Bastia identifica e bane torcedor que praticou atos racistas contra Balotelli

O Bastia anunciou nesta quarta-feira que identificou e baniu do seu estádio o torcedor que proferiu gritos racistas contra Balotelli, no empate com o Nice em 1 a 1. Após as ofensas, o atacante italiano havia feito o desabafo nas redes sociais, o que gerou investigação da Federação Francesa de Futebol (FFF) e do clube gaulês.

Para identificar o torcedor, o Bastia fez anúncios em programas de TV pedindo que os torcedores informassem o autor dos cânticos racistas. De acordo com o clube, um homem assumiu ter proferido os gritos imitando macaco em direção a Balotelli.

O clube preferiu não revelar a identidade do agressor, mas informou que se trata de um homem de aproximadamente 40 anos e que vai ao estádio com frequência. Desta forma, o Bastia baniu-o do Stade de Furiani, anulando o seu carnê de ingresso.

Balotelli já passou por situações semelhantes em outros clubes pelos quais passou, como Milan, Inter, Manchester City e Liverpool.

Depois da partida contra o Bastia, Balotelli desabafoi na internet:

- O resultado contra o Bastia foi legal, vamos trabalhar mais para tentar chegar a nosso objetivo. O árbitro também foi bom, mas tenho uma questão para o povo francês... É normal que os torcedores do Bastia façam barulho de macaco e "uh, uh" durante todo o jogo e nenhum dos órgãos disciplinares digam nada? Então o racismo é legal na França? Ou apenas em Bastia? O futebol é um esporte fantástico, mas estas pessoas como os torcedores do Bastia o tornam horrível: verdadeira vergonha!

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos