Loss faz história no Timão e espera reunião por promoções; inclusive dele

Treinador da categoria sub-20 do Corinthians desde 2013, o gaúcho Osmar Loss comandou nesta quarta-feira sua quarta final consecutiva de Copa São Paulo de Juniores. A vitória por 2 a 1 sobre o Batatais deu o segundo título da competição ao novato treinador, que agora será promovido ao time profissional com quase 95% de aproveitamento no principal torneio de base. Com a ascensão de Fabio Carille ao comando do Timão, o treinador da base se tornará auxiliar da comissão técnica fixa e encerrará sua trajetória nas categorias inferiores. Ele espera uma reunião com dirigentes do clube para definir o futuro em 2017.

- Ainda não há nada oficial. Mas minha carreira sempre foi visando chegar ao profissional - disse Osmar Loss, logo na abertura de sua entrevista coletiva.

- Passei por vários estágios e o futebol sempre apresenta possibilidades de evoluir. Essa vivência de um vestiário de profissional talvez seja o grande ponto de evolução da minha carreira. Esse desejo é óbvio.

Além da própria promoção ao time profissional do Corinthians, Osmar Loss se reunirá com dirigentes e comissão técnica do time profissional para falar sobre os garotos campeões da Copa São Paulo que subirão em 2017. Os únicos nomes certos são de Carlinhos e Mantuan, que já integravam as categorias maiores no fim do ano passado, mas outros jogadores são bem cotados, como Pedrinho e o lateral Guilherme Romão.

- Efetivamente não tem nada definido sobre quem sobe para o profissional. Eu converso sempre com o Fabio, há dois anos a transição melhorou. Mas o Mantuan e o Carlinhos já faziam parte do grupo. Sobre novos nomes ainda não sabemos - disse o treinador corintiano, que admite a visibilidade ampliada para os meninos campeões do torneio júnior.

- Falar em categoria de base e conquista é um paradigma. Uma boa formação vai gerar conquistas, e trabalhamos dessa forma. Há jogadores buscando a ambidestria, porque isso será decisivo um dia. Temos que diminuir as deficiências dos nossos jogadores. Não vamos agregar talento mais nessa idade, mas um título dá visibilidade, é um revelador de talentos. Ano passado perdemos para o Flamengo e parece que nada foi bem feito, o que é mentira. Precisamos olhar com outros olhos para a formação. O jogador não se torna melhor por ganhar uma Copinha, mas ele é mais visto - opinou o comandante.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos