Novo Gil? Titular do Corinthians logo ao chegar, Pablo cita 'forcinha' e foco

Com uma "forcinha" de Malcom, que joga no Bordeaux (FRA) e deu boas referências do Corinthians, o zagueiro Pablo foi apresentado pelo novo clube nesta sexta-feira. Contratado por empréstimo de uma temporada, o reforço do Timão já participa da rotina de treinamentos no CT Joaquim Grava e inclusive treinou como titular na segunda atividade com o grupo completo. Os planos do jogador de 25 anos são ajudar o Corinthians a resolver os grandes problemas defensivos apresentados ao longo da última temporada.

- Todo atleta que vem jogar aqui sabe da responsabilidade de vestir essa camisa. Acompanhei um pouco do ano passado, então vamos trabalhar para que não ocorra o que ocorreu no ano passado. Espero que nós da defesa possamos dar conta do recado - diz o jogador, que ainda explicou as razões pelas quais não vinha sendo utilizado no futebol francês.

- Essa pergunta eu já sabia que viria... Tive duas lesões, uma hérnia inguinal e o púbis. Se for juntar as duas dá cinco meses parado. Fiz cirurgia que eu acredito que eu não precisava na França, então perdi tempo com isso. Quando voltei a equipe já estava formada e com treinador diferente. Mas trabalhei como sempre, pode perguntar a qualquer um. Sempre fui profissional e acredito que com tudo o que o Corinthians tem de estrutura não vai ter mais problema de lesão.

Pablo é o sétimo reforço do Corinthians para 2017, anunciado após Jô, Kazim, Gabriel, Luidy, Paulo Roberto e Fellipe Bastos.

Ele vem do futebol francês, e a comparação com Gil é inevitável. Assim como o novo reforço, o campeão brasileiro de 2015 era um mero desconhecido na Europa antes de se transferir para o Corinthians. Pablo se inspira nos exemplos positivos para construir sua história no Parque São Jorge.

- A gente tem que pegar todos os atletas que são espelhos. Não só o Gil, mas grandes zagueiros. Eu sempre me espelhei no Thiago Silva, desde que ele jogava no Fluminense, por exemplo. É um cara muito centrado, levo ele como espelho para a minha carreira e espero também chegar onde ele chegou, com a moral que ele tem mundialmente. Tem essa comparação com o Gil também, porque viemos do mesmo país, mas espero fazer história no clube, com todo meu trabalho, empenho e foco. Espero fazer o mesmo sucesso que ele fez.

O Corinthians monitora Pablo há pelo menos três anos, quando ele se destacou com a camisa do Avaí. O Timão, porém, nunca fez uma investida, e viu o jogador se transferir para a Ponte Preta e em seguida para o Bordeaux, por 6 milhões de euros (na época, R$ 24 milhões). Frustrado no sonho de ter Luan, do Vasco, o Timão abriu conversas com o estafe de Pablo e não encontrou grandes obstáculos, já que o jogador topou reduzir a pedida salarial para atuar, pois estava encostado no futebol francês.

Além do Avaí, da Ponte Preta e do Bordeaux, Pablo também defendeu Ceará, PSV-HOL e Grêmio.

CONFIRA OUTRAS DECLARAÇÕES DE PABLO EM SUA APRESENTAÇÃO:

JÁ JOGOU NA ARENA?

"Joguei as quartas de final do Paulista de 2015 e o Brasileiro pela Ponte Preta. É complicado jogar contra. Torcida muito apaixonada, que apoia 100% o jogo todo, cobrança grande. Agora jogando a favor deve ser espetacular saber que o torcedor está apoiando".

À ESQUERDA DA DEFESA

"Eu joguei pelo lado esquerdo praticamente toda a minha carreira. Tenho 25 anos só, não é uma carreira tão longa, mas é onde me sinto mais confortável, já joguei bastante. Eu sou um cara muito focado, dedicado, sempre tento fazer o meu melhor, vou trabalhar muito. Como já falei, vou dar a vida por esse clube, é uma imensidão muito grande".

CONVERSA COM MALCOM

"Ele foi muito importante, falou muito bem do Corinthians, dos funcionários, da preparação, da estrutura que o clube tem hoje. E eu concluí: 'tenho que ir pro Corinthians'. Ele deu uma forcinha, sim".

CHEGADA EM MOMENTO DIFÍCIL DA EQUIPE

"O Corinthians sempre vai ser grande, independente das dificuldades, das alegrias. Qualquer momento teria o interesse de vir, não muda nada".

CLIMA NO ELENCO

"Não posso falar os apelidos ainda. Temos um grupo no Whatsapp que os caras já fizeram montagem. Mas não vou falar, não. É um time bem extrovertido, brincalhão. Mas na hora de trabalhar é todo mundo concentrado. Mas sobre os apelidos fica em off".

ELENCO INCHADO

"É trabalhar. Todo mundo mostrar seu potencial, sua qualidade, e mostrar ao professor que pode permanecer no Corinthians".

COMO SE SENTIU AO LADO DO BALBUENA?

"É um grande jogador, acredito que possamos fazer uma grande dupla de zaga. Assim como os outros também. Ele não parece ser estrangeiro, fala muito bem o português, a comunicação é fácil".

TEMPO DE LESÃO NA FRANÇA

"Quando comecei a sentir as dores na região abdominal quis voltar ao Brasil para verificar melhor, mas não autorizaram, detectaram as hérnias e operei. Mas deu um tempinho e as dores voltaram. Aí fui atrás de um especialista e me disseram que o problema era púbis. Mas aí já era tarde. Enfim, agora tudo começou outra vez. Perdi cinco meses, mas vida segue".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos