Vice do Flamengo é preso pela Polícia Federal em operação da Lava Jato

O Vice-Presidente do Flamengo, Flávio Godinho, foi preso na manhã desta quinta-feira após agentes da Polícia Federal e do Ministério público cumprirem mandado de prisão contra o dirigente do clube carioca. De acordo com informações do Globo.com, ação faz parte de uma nova parte da operação Lava Jato, a "Eficiência".

Dentro do clube, ainda ninguém quis se pronunciar sobre o caso. Por lá, assunto é tratado como problema pessoal de Flávio Godinho, em sua vida particular. No decorrer do dia, o clube deve ter reuniões para resolver situação, já que o dirigente era peça importante nas negociações do clube carioca.

Braço direito de Eike Batista, que também é um dos alvos da operação, mas não foi encontrado no Rio de Janeiro na manhã desta quinta-feira, Godinho foi acusado de lavagem de dinheiro das propinas que eram recolhidas das empreiteiras que faziam obras públicas no Estado. Outros oito mandados de prisão e quatro conduções coercitivas estão com a Polícia Federal e o Ministério Público.

Em setembro do ano passado, Godinho já tinha sido conduzido conduzido coercitivamente para a sede da PF, no Rio de Janeiro. Também com envolvimento na operação Lava Jato.

Godinho participou diretamente nas negociações dos reforços desse ano, e estava envolvido em uma possível transação de Berrío, que não deve ser afetada, pois Rodrigo Caetano está comandando a situação. Dirigente ainda não foi desligado do clube, que ainda analisa toda a situação para se posicionar sobre o assunto envolvendo o seu Vice-Presidente de futebol.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos