Vôlei de Praia: Andrezza/Vivian e Gilmário/Bernardo Lima vencem etapa de João Pessoa

A primeira competição nacional de vôlei de praia em 2017 foi encerrada na manhã desta quinta-feira, com ótimo público na Praia de Cabo Branco, em João Pessoa (PB). Os títulos da sexta etapa ficaram com Andrezza/Vivian (AM/PA), retomando vitoriosa parceria, e Gilmário/Bernardo (PB/CE) no torneio masculino.

As duplas vencedoras em João Pessoa têm em comum o fato de serem as campeãs da temporada 2016 do Challenger. Para conquistar o título, Andrezza e Vivian superaram na decisão Izabel/Rachel (PA/RJ) por 2 sets a 0 (21/19, 21/13), em 36 minutos de duração. Após o título, que faz a dupla voltar à elite no Circuito Brasileiro Open, Andrezza comentou o entrosamento com a parceira.

- Nós já estamos acostumadas a atuar juntas, conseguimos o título de três das quatro etapas e fomos campeãs gerais do Challenger em 2016. O vôlei de praia acaba tendo muitas trocas, buscamos, até por sermos atletas mais experientes, parceiras mais jovens nas etapas passadas. Mas o entrosamento é algo que faz muita diferença, então estou feliz de poder atuar novamente com a Vivian, e recomeçar essa parceria com o pé direito - disse Andrezza.

Na disputa de bronze, Sandressa e Naiana (AL/CE), que retornava às competições após pouco mais de um ano para o nascimento de sua primeira filha, venceram Solange e Fabíola (DF) de virada, por 2 sets a 1 (21/15, 14/21, 11/15), em 53 minutos de partida.

Apesar de não garantir classificação direta ao Circuito Brasileiro Open, as duplas campeãs de uma etapa do Nacional, que é uma divisão de acesso, fazem mais pontos (260) do que o quinto colocado de uma etapa Open (240). Com isso, a tendência é que ao longo do ano ocorram diversas trocas de posições entre duplas de ambos os circuitos. Os 16 melhores ranqueados disputam o Open, enquanto os demais atletas encaram o Nacional.

No torneio masculino, Gilmário e Bernardo Lima (PB/CE) levaram a melhor sobre Allison Francioni e Marcus Carvalhaes (SC/RJ) de virada, por 2 sets a 1 (22/20, 17/21, 13/15), em 55 minutos de duração. Atleta da casa, Gilmário contou com o importante apoio da torcida, que encheu as arquibancadas externas. Após a partida, o defensor da casa falou sobre a torcida.

- Foi um ouro suado, é sempre um privilégio poder jogar dentro de casa, com a família e os amigos me apoiando, incentivando. Fizemos nosso papel e saímos campeões. Fomos campeões gerais do Challenger e agora estamos trabalhando forte, estou acreditando muito no nosso time, feliz com essa parceria - destacou o paraibano.

A disputa da medalha de bronze não aconteceu, já que o atleta Gabriel Pereira (RJ) sentiu um mal-estar na semifinal e deixou a partida, sem reunir condições para seguir no torneio ao lado do parceiro Anderson Melo (RJ). Com isso, Rodrigo Bernat e Vinícius (RJ) ficaram com a terceira colocação, vencendo por desistência do adversário.

O Circuito Banco do Brasil Nacional passará por mais três cidades em 2017: Maceió (AL), Aracaju (SE) e Vitória (ES). As cinco etapas realizadas em 2016 passaram por Campo Grande (MS), Brasília (DF), Uberlândia (MG), Maringá (PR) e São José (SC). Os times vencedores de uma etapa do Nacional recebem prêmio de R$ 7.250,00.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos