Pato chinês? Mudança de ideia pode dar 'prejuízo' de R$ 25 mi ao Timão

A provável transferência do atacante Alexandre Pato do Villarreal (ESP) para o Tianjin Quanjian (CHN) será um novo motivo de frustração para o Corinthians, que teve contrato com o jogador até o meio do ano passado. O clube chinês já havia realizado duas ofertas ao brasileiro em ocasiões anteriores, mas Pato rejeitou por conta do sonho de jogar na Europa. Seis meses depois de ser negociado pelo Timão por 3 milhões de euros (R$ 10,8 milhões na cotação da época) com os espanhóis, o jogador parece ter mudado de ideia sobre atuar em um mercado emergente e foi até liberado da partida de seu clube neste sábado para negociar os detalhes finais da transferência.

O Corinthians pagou R$ 40 milhões pela contratação de Pato em 2013, mas jamais conseguiu recuperar totalmente o investimento - o clube no máximo amenizou o prejuízo com a venda ao Villarreal e a negociação de Jadson, que chegou em troca com o São Paulo.

Agora, mais "prejuízo": o Tianjin deverá pagar cerca de 18 milhões de euros (R$ 60 milhões) pela contratação de Pato, que rejeitou valores bem próximos disso quando ainda era jogador do Corinthians, em janeiro e depois em junho do ano passado, apesar da pressão do clube. Assustado com a chance de perder o jogador de graça no fim de 2016, o Timão vendeu os 60% dos direitos econômicos que possuía por 3 milhões de euros (R$ 10,8 milhões).

Isso significa que o Corinthians "deixou de ganhar" quase 8 milhões de euros por conta da postura irredutível de Alexandre Pato por ocasião da negociação, um valor aproximado de R$ 25 milhões: em junho, 60% dos direitos custaram R$ 10,8 milhões, e agora devem ser negociados por R$ 36,5 milhões.

No ano passado, as recusas de Pato irritaram a diretoria do Corinthians. O presidente Roberto de Andrade chegou a dizer que a oferta chinesa era "coisa de louco" e o ex-presidente Andrés Sanchez questionou: "Você acha que ele quer? Ele quer dinheiro. Quer receber R$ 6 milhões até o fim do ano e ficar livre. Pode vir o Barcelona que ele não vai aceitar. Só que as pessoas não entendem isso e nos criticam".

O Tianjin Quanjian é o mesmo time que rescindiu contrato com Jadson há duas semanas, e agora o meia campeão brasileiro de 2015 tem chances de fechar seu retorno ao Corinthians. Pato viajou à Itália nesta sexta-feira e deve acertar com o clube chinês nos próximos dias.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos