Abel comenta relação com Cristóvão e diz: 'Como jogador, o Vasco foi tudo para mim'

O clássico entre Fluminense e Vasco neste domingo, às 17h no Estádio Nilton Santos, colocará Abel Braga frente a velhos conhecidos. Afinal, o técnico do Cruz-Maltino é Cristóvão Borges, quem Abel, como jogador, enfrentou várias vezes nas décadas de 1970 e 1980. Irreverente, o técnico do Tricolor afirmou que tem uma relação boa com o rival, mas a violência no Rio de Janeiro tem "jogado contra" os encontros ao acaso recentemente.

- Joguei contra. A relação é boa. A gente se encontrava mais quando um estava desempregado. E quando se caminhava mais na praia. Agora, está difícil. Já tentaram roubar meu cordão. Não tenho mais o encontrado - disse Abel.

A relação entre Vasco e Abel Braga é de longa data. Revelado pelo Fluminense em 1973, o ex-zagueiro chegou a São Januário em 1976, após empréstimo ao Figueirense. Foi no Cruz-Maltino que Abel se destacou, chegando à Seleção Brasileira e, em 1976, acertando sua transferência para o PSG, da França.

O sentimento ao Vasco é de gratidão pela oportunidade, e Abel Braga relembrou a época de jogador.

- Como jogador, o Vasco foi tudo para mim. A formação foi do Fluminense, mas no Vasco joguei, fui para a Seleção. Depois fui ao PSG. O Vasco abriu essa porta. O pessoal me adorava lá. Tenho fotos em casa... Se tivesse que bater com a cabeça na trave para evitar um gol, fazia - finalizou o comandante tricolor.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos