Mo Farah poderá retornar aos Estados Unidos

O bicampeão olímpico nos 5.000m e 10.000m, o britânico Mo Farah poderá voltar para a sua casa, em Portland, Estados Unidos, aonde vive há seis anos.

Após fazer um desabafo nas redes sociais sobre sua possível proibição de pisar em solo americano devido ao novo decreto do presidente Donald Trump, que proíbe cidadãos de Irão, Iraque, Líbia, Somália, Síria e Iémen a entrarem no país, o atleta ficou aliviado ao saber que a restrição só se aplica à pessoas que viagem partindo dos países da 'lista negra'.

O medo do atleta que está na Etiópia treinando, advém de este ter nascido na Somália. O porta-voz de Farah afirmou que, mesmo não concordando com as políticas adotadas nos EUA, o olímpico está feliz em saber que poderá voltar para sua esposa e seus quatro filhos.

- Mo está aliviado que ele vai poder retornar para sua família uma vez que seu camping de treinamento acabe. No entanto, como ele disse antes em sua declaração, ele continua discordando fundamentalmente com essa política incrivelmente separatista e discriminatória - afirmou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos