São Paulo pode vender joias, e Nem brinca: 'Se quiser me comprar, eu fico'

Até meia-noite desta terça-feira, quando fecha a janela de transferências nos principais centros da Europa, o São Paulo viverá sob a expectativa de perder algumas de suas promessas. E o atacante Wellington Nem aproveitou e brincou com a situação. Ao comentar as possíveis vendas de Lyanco, Luiz Araújo e David Neres, Nem deu uma letra para a diretoria do clube.

- Eu estou por fora (das negociações). Mas se o São Paulo quiser vender um deles e me comprar, eu fico (risos) - afirmou o atacante, em entrevista coletiva.

Nem está emprestado pelo Shakhtar Donetsk (UCR) até o fim do ano. Se quiser continuar com o atacante depois disso, o São Paulo terá de pagar e não é barato. Ele também saiu cedo do Brasil, aos 21 anos, e falou sobre isso. Para Nem, o aproveitamento dos garotos depende de onde eles vão atuar.

- Pelo que eu fiquei sabendo, Luiz Araújo é para a França, campeonato bom de se jogar, e ele é novo. Tem que conversar com a família, com a diretoria, e ver a melhor opção. Na minha época, eu já tinha ganhado tudo, jogado dois brasileiros pelo Fluminense, então foi a melhor escolha - afirmou o jogador de 24 anos.

O lateral-direito Bruno também comentou sobre a situação dos garotos.

- Tem de ser bem conversado, eles não passaram nada para a gente. Mas é o sonho de todo atleta. De representar um grande clube e ser vendido. O São Paulo está bem servido, eles saindo ou ficando vamos poder corresponder - disse o camisa 2.

O São Paulo tem oferta do Ajax (HOL) de cerca de R$ 50,7 milhões por David Neres, do Lille (FRA) de cerca de R$ 22 milhões por Luiz Araújo e da Juventus (ITA) de cerca de R$ 17 milhões por Lyanco. O clube tem até esta terça-feira para definir a situação dos garotos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos