Cormier duvida que Ronda volte a ser dominante se voltar a lutar no UFC

O futuro de Ronda Rousey segue incerto no mundo das lutas, mas Daniel Cormier parece ter ao menos uma certeza: a americana jamais será a mesma lutadora dominante que foi anos atrás. Segundo o campeão dos meio-pesados, o nível de compatição do MMA feminino cresceu rapidamente e Rousey ficou para trás.

Em entrevista ao site TMZ Sports, Cormier afirmou que não acredita no poder de recuperação total de Ronda. Ele concorda que ela pode voltar a vencer no octógono, mas não com o mesmo brilho desempenhado enquanto era campeã do UFC.

- Ela pode ser a pessoa que era alguns anos atrás? Eu duvido. O jogo evoluiu de forma que isso seria muito difícil, especialmente se o seu jogo é limitado. Repito: amo Ronda, mas seu boxe não parece ter melhorado. Ela não chuta - então não sei se ir lá e jogar alguém no chão funciona mais. Acho que Amanda Nunes, Julianna Peña e Valentina Shevchenko mostraram como o nível de competição evoluiu no MMA feminino em um curto espaço de tempo. Ela pode chegar lá e vencer algumas lutas? Sim. Ela pode bater mulheres em 10, 19 ou 38 segundos? Esses dias se foram. Isso não vai acontecer, pois todas estão muito bem treinadas - definiu o campeão dos meio-pesados.

O presidente do UFC Dana White declarou que após recente conversa com a lutadora seu retorno ao octógono não parece ser uma opção para Rousey.

Daniel Cormier volta a lutar no UFC 210, dia 8 de abril, em Bufallo, Nova York (EUA). O campeão defende o título dos meio-pesados contra Anthony Johnson.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos