McGregor aceitaria luta com Aldo ou Holloway 'se o UFC tivesse pedido'

A criação do cinturão interino e promoção de José Aldo a campeão absoluto dos penas pegou algumas pessoas de surpresa. Ao menos pela velocidade com a qual a decisão aconteceu depois de Conor McGregor conquistar o título dos penas. Mas, segundo o irlandês, a situação poderia ter sido resolvida de uma forma mais simples: se o UFC tivesse lhe perguntado, ele aceitaria lutar pelo título dos penas em março.

Depois que nocauteou Eddie Alvarez em novembro, Conor se tornou o primeiro lutador na história a deter dois cinturões simultâneos (dos leves e dos penas). Ele chegou a anunciar que tiraria férias para acompanhar o nascimento de seu filho, mas em evento realizado em Manchester (ING), no último sábado, ele garantiu que estaria disposto a encarar José Aldo ou Max Holloway em disputa de cinturão dos penas.

- Tudo o que eles (UFC) tinham que fazer era pedir. Se eles realmente tivessem vindo até mim e dito: "Conor, sei que você está se preparando para ter um bebê, sei que você está curtindo. Se você quiser lutar pelo cinturão dos penas em março, um tempo bom, eu teria ido e estapeado Holloway ou Aldo, ou quem quer que seja. Sem problemas. Tudo o que eles tinham de fazer era pedir. Mas fizeram o contrário, criaram um cinturão interino. Deram o cinturão absoluto de volta a um cara que nocauteei em 13 segundos. E um cara que dominei é agora o campeão interino - explicou o irlandês.

Conor McGregor ainda não sabe qual será a sua próxima luta. Além de possibilidades no UFC, o irlandês especula uma superluta com o ícona do boxe Floyd Mayweather. Ambos vem trocando provocações, mas nada de oficial foi revelado até o momento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos