Montillo: 'Se queremos fazer história, temos que começar por amanhã'

O capitão Jefferson seria um, mas está lesionado. Airton tem apenas um jogo. Outros atletas tem participações na Taça Libertadores mais como espectadores do que como protagonistas de seus ex-times. Grande contratação do Botafogo para esta temporada, o meia Montillo coleciona participações no principal torneio da América do Sul, mas minimiza os efeitos que a maior experiência do Colo-Colo, rival desta quarta, possa ter no duelo.

- Temos que ver do outro lado também. Deve ter vários jogadores que vão jogar pela primeira vez também do lado de lá. Não podemos pensar que o Colo-Colo tem jogado muitas vezes o torneio. Futebol está muito parelho para ser ganho com a camisa ou mais participações. Se queremos fazer história temos que começar por amanhã (esta quarta-feira). Do minuto 0 ao minuto 180 - afirmou, lembrando que a partida de volta é na semana que vem, no Chile.

Apesar de valorizar os companheiros, o argentino dá a receita para o primeiro jogo da segunda fase da competição. Para ele, se o Glorioso conseguir deixar o Estádio Nilton Santos com a vitória e sem ser levar gols, terá atingido o primeiro objetivo.

- Fazer gol e não tomar, em casa, no mata-mata, é importante. Mas temos que jogar bem. É o primeiro jogo com o Camilo em campo comigo. Ele tem boa posse de bola, está num momento bom e tem que aproveitar. O time tem que aproveitar - espera.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos