Com custo de R$ 2 bi, projeto 'Novo Canindé' é apresentado pela Lusa

A tentativa de reestruturar a Portuguesa teve mais um passo na noite de terça-feira. O presidente da Lusa, Alexandre Barros, apresentou o projeto "Novo Canindé", que visa modernizar a área de propriedade de clube.

De acordo com o projeto do arquiteto Daniel Fernandes, o atual estádio seria derrubado para a construção de dois hotéis, um centro de convenções, um shopping, uma nova sede social e um estádio com capacidade para 20 mil pessoas. O valor do projeto é estimado em R$ 2 bilhões, e seria pago por empresas parceiras, que teriam direito de explorar o local por 35 anos. A arrecadação da Lusa seria pelas rendas das bilheterias.

A obra, de projeto futurista, tende a ficar pronta em seis anos, período no qual as empresas arcariam com o aluguel de outro local onde a Portuguesa mandará suas partidas.

A Portuguesa precisa do aval do projeto no COF e no Conselho Deliberativo para que as obras comecem a sair do papel. O período de votação da assembleia entre os conselheiros é estipulado em seis meses. Além disto, a Lusa tenta viabilizar o "Novo Canindé" com a prefeitura de São Paulo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos