Com Pratto na mira, Leco fala em fazer negócio com Hernanes e Lyanco

O São Paulo não está parado no mercado, pelo menos é o que o presidente Carlos Augusto Barros e Silva demonstrou em entrevista publicada pelo UOL Esporte na tarde desta quinta-feira. Leco manifestou interesse em ter o centroavante argentino Lucas Pratto, do Atlético-MG, e em repatriar Hernanes, tentando envolver o zagueiro Lyanco em negociação com a Juventus (ITA).

- Quero um grande centroavante. Se o Galo abrir mão do Pratto, tenho interesse. Há pouco, perdemos o Colmán para o Dallas. Hoje, não aconteceria. Temos um bom caixa - disse o mandatário, citando o atacante do Nacional (PAR) que esteve muito perto do Tricolor.

Estima-se que o Atlético-MG peça dez milhões de euros (cerca de R$ 33,7 milhões para negociar Pratto. O São Paulo não pensa em investir esse valor, mas conta com ajuda substancial da venda de David Neres para reforçar o elenco do técnico Rogério Ceni. O garoto rendeu, à vista, os mesmos dez milhões de euros, com mais dois milhões pagos em junho e outros três que podem ser alcançados em metas, totalizando mais de R$ 50 milhões.

- Eu sou um homem do futebol e como torcedor lamentei muito. Mas preciso cuidar das finanças do clube e o dinheiro conseguido com a sua saída vai ajudar muito o clube. O jogador queria sair e não adianta ficar aqui, infeliz. E, por mais triste que seja, é o ciclo natural. Espero que, caso eu tenha um novo mandato, a situação mude em três anos. Antes disso, não. A necessidade de vender vai continuar. O valor é que pode diminuir - explicou.

Entre as opções de contratações está Hernanes, que não foi inscrito pela Juventus nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. A diretoria já fez consultas ao jogador e agora pensa em envolvê-lo na negociação pelo zagueiro Lyanco, que recebeu proposta dos italianos na última semana. Os clubes não chegaram a acordo, mas devem retomar as tratativas para o meio do ano.

- Ele (Hernanes) ganha 3,3 milhões de euros por ano (o que rende, aproximadamente, R$ 900 mil por mês) A gente pode pagar um terço. Se ele preferir jogar aqui em vez de um time menor da Itália, temos muito interesse. Também pode haver uma negociação com o Lyanco. Eles ofereceram seis milhões de euros e depois diminuíram para cinco. Agora, com a janela fechada, vamos conversar com calma - disse.

Leco ainda prometeu antecipar a volta do atacante Rogério, emprestado ao Sport até maio. O volante Wellington pode ser envolvido no negócio, mas os pernambucanos pedem também reembolso dos R$ 2,5 milhões gastos para ter 25% dos direitos de Rogério. Sobre saídas, o presidente acredita ainda pode lucrar com Centurión, emprestado ao Boca Juniors (ARG) até julho.

- Ele está no Boca e está feliz. É torcedor fanático, ficava no CT vendo partidas do Boca. Como eles venderam o Tevez (para o futebol chinês) e estão com dinheiro, esperamos ofertas - concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos