Mustafá Contursi elogia Nobre, mas diz que candidatura de Leila é legal

  • Eduardo Anizelli/Folhapress

    Mustafá Contursi é ex-presidente do Palmeiras

    Mustafá Contursi é ex-presidente do Palmeiras

Ex-presidente do Palmeiras e uma das figuras mais influentes nos bastidores do clube até hoje, Mustafá Contursi citou a sua história política no Verdão para dizer que a candidatura de Leila Pereira ao Conselho Deliberativo (CD) é válida. Em um dos seus últimos atos na presidência, Paulo Nobre tentou tirar a patrocinadora do pleito, alegando que ela não era sócia há pelo menos oito anos, prazo mínimo para ser votada. Mustafá, por sua vez, responde que deu a Leila um título de associada há 20 anos, em 1996.

"É exatamente isso. Eu acredito que depois de mais de 65 anos de associado do clube, conselheiro vitalício desde 1973, que é um tempo grande dentro do conselho, ex-presidente, sócio grão-benemérito, todas essas participações, eu não tenho que discutir a credibilidade das minhas informações", afirmou o conselheiro, no lançamento da candidatura de Leila.

A dona da Crefisa será candidata, inclusive, pela chapa "Palmeiras Forte", liderada por Mustafá. A tentativa de Nobre de impugnar a patrocinadora da eleição incomodou Contursi, que o apoiou durante os quatro anos de mandato. Maurício Galiotte, atual presidente, aceitou a versão de Mustafá e não vetou a participação de Leila, afastando-se, assim, de seu antecessor. Apesar disso, o comandante da chapa evita falar em rompimento com o agora também ex-mandatário do Palmeiras.

"Paulo Nobre foi um presidente de grande serviço prestado no clube, não há nenhuma razão para que ninguém rompa com Paulo Nobre. Foi uma figura importante, começou sua trajetória no clube dentro da minha diretoria, nos anos 90, foi pessoa que sempre levei grande consideração, e não podemos deixar de reconhecer a grande contribuição dele com o Palmeiras, que ele continuará dando, com certeza, através do futuro e de suas atividades nos órgãos do Palmeiras, como membro nato do COF, ex-presidente, e dentro das situações administrativas estatutárias que ele faz jus", acrescentou.

A eleição para o Conselho Deliberativo acontecerá no dia 11 de fevereiro, e ainda é possível que o pleito seja impugnado por conta da candidatura de Leila. Conselheiros ligados a Nobre articulam a entrada com o pedido, algo previsto no estatuto do clube. Neste caso, a eleição ocorre, Leila provavelmente será eleita e antes da posse caberia ao CD, o de antes do pleito, decidir se a eleição é válida ou não. Mustafá tem maciço apoio no conselho, por isso a dona da Crefisa deve ser conselheira sem dificuldades. O ex-presidente está, inclusive, pronto para este próximo capítulo da briga política no clube.

"Eu sou 1/300 do CD. Não me considero forte, nem poderoso, nem pretendo ser. Só não vou transigir dos meus conceitos para ajudar ao clube. Este pedido (de impugnação) é de ordem administrativa, que tem uma tramitação estatutária. O estatuto prevê as medidas que vão decidir sobre esta questão, e no momento adequado o estatuto será soberano, assim como o conselho para resolver esta questão", completou Contursi.

 

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos