Para esquecer o passado 'loco'! Vasco encara o Bangu para engatar

Na história recente, Loco Abreu criou dificuldades ao Vasco. Entre 2010 e 2012, o atacante, atualmente no Bangu, enfrentou o Cruz-Maltino diversas vezes enquanto defendia o Botafogo e fez seis gols, indo bem em duas finais (veja mais abaixo). Nesta quinta-feira, às 16h30, em Moça Bonita, o Vasco reencontra Loco e quer superar o passado e engatar a primeira no Carioca.

O site do LANCE! transmite a partida em tempo real, com pré-jogo a partir das 15h. Loco Abreu é o principal nome do Bangu. No período do Botafogo, venceu as finais da Taça Guanabara de 2010 e da Taça Rio de 2012 sobre justamente o Vasco, balançando as redes. O técnico Cristovão Borges afirmou que não foi feito trabalho especial, com Loco recebendo marcação normal.

- Loco Abreu é artilheiro e temos que prestar atenção nele, mas o nosso trabalho é normal. Vamos com uma marcação igual a todos os jogos em atacantes que são matadores, como vamos fazer durante todo o torneio, não apenas diante de Loco e do Bangu - comentou.

A torcida do Vasco quer superar logo este retrospecto nada animador em jogos que a equipe enfrentava Loco Abreu. O time de São Januário vive um início conturbado neste 2017 e uma vitória nesta quinta-feira é fundamental para a loucura do bem!

BATE-BOLA

Cristovão Borges

Treinador, em coletiva

'Será diferente em relação à nossa estreia'

A derrota no clássico com o Fluminense na estreia no Campeonato Carioca aumenta a responsabilidade do Vasco contra o Bangu?

Clássico é muito difícil, assim como serão todos os jogos. Mas a equipe, com certeza, vai ter um comportamento diferente do que teve contra o Fluminense. Vontade nunca faltou. A equipe sentiu o gol que tomou e no primeiro tempo tivemos dificuldades de sair da marcação, aceitamos a marcação e isso atrapalhou o desenvolvimento do nosso jogo. E os gols de desvantagem foi porque a exposição é maior. Assim como nós podíamos ter feito mais gols, poderíamos ter levado mais gols, porque jogamos para buscar o resultado. Vai ser diferente, porque a equipe fez muitas coisas que até então não tinha acontecido, que não tínhamos treinado neste período. Por isso, não vai se repetir.

Há algum tipo de pessimismo do público em geral em relação ao Vasco desta temporada?

Existe sim. Isso é notório. Mas nós entendemos. O Vasco vive de cobrança já há algum tempo. E nesse momento tem muito a ver com a dificuldade que o time teve no final da série B para subir, é reflexo disso. Então enquanto nós não mostrarmos a diferença que será, esse ano nós ainda vamos sofrer com isso. Nós compreendemos muito bem. Mas não vai ser assim. Estamos trabalhando bastante e vamos mostrar isso.

Como você vê o fato de o goleiro Martin Silva ter pouca chance de entrar em campo logo mais?

Isso aconteceu muitas vezes. Ele teve a contusão no jogo de domingo. Está sentindo um pouco de dores, está sendo tratado, tem melhorado dia a dia. E nós vamos ver nesta quinta-feira. Na ausência dele, tudo tranquilo. Gabriel e Jordi são goleiros que estão trabalhando e me deixam com tranquilidade. Na necessidade de iniciarem a partida, confiamos muito na qualidade deles.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos