Presidente do Cruzeiro descarta saída de Riascos sem retorno financeiro

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, comentou sobre a situação de Riascos no clube mineiro. Ainda sem ter entrado em um acordo com a agremiação, o jogador já realizou exames médicos e acertou as bases salariais com o Millonarios. Porém, o clube da Colômbia pretende contar com o atacante assim que ele resolver todas as pendências com o Cruzeiro. Segundo Gilvan, a saída de Riascos só será concretizada se houver uma compensação financeira ao time celeste.

- É muito difícil negociar com o Millonarios. Eles têm interesse, mas não querem pagar nada. O atleta teve um custo alto, a gente não vai ceder um atleta desse de graça. Temos outras sondagens de clubes do Brasil que se dispõem a pagar. Se tem essa possibilidade, a gente prefere o clube que vai pagar - comentou.

De acordo com o Tribunal Superior do Trabalho, o Cruzeiro deverá receber R$2,26 milhões para rescindir seu contrato com Riascos. É este montante que o clube aguarda para liberar o jogador. Apesar da pendência, ainda há a possibilidade de haver um acordo entre as duas partes.

Apesar do montante estipulado pela Justiça, o Cruzeiro não descarta negociar o jogador por um valor menor que o estipulado. No Brasil, o Vasco é o clube mais interessado em contar com o futebol do jogador, que recentemente esteve emprestado por um ano ao clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos