Dracena cita 'receita' para Palmeiras corresponder ao favoritismo em 2017

Os jogadores do Palmeiras sabem que terão de corresponder a uma alta expectativa em 2017. Depois do título brasileiro, a permanência da base campeã e a contratação de jogadores como Felipe Melo e Guerra, o Verdão é tratado como um dos favoritos a tudo que disputar neste ano. Edu Dracena, um dos mais experientes do grupo, tem na cabeça o que é preciso fazer.

- O Palmeiras tem tudo para isso (seguir ganhando). Uma coisa é na teoria, e outra, na prática. Na teoria todos falam que o Palmeiras é favorito em todos os campeonatos. A gente também vê dessa forma, mas não trazemos esta pressão para nós no dia a dia. Tem de ser jogo a jogo, visando se aprimorar o quanto antes, jogar como o Eduardo gosta, um estilo diferente do que estávamos acostumados, mas a confiança é total. Sempre respeitando os adversários, como fizemos ano passado, e sabemos qual é a receita para ganhar: treinar forte, alimentar bem, e descansar para render o esperado. É o que vamos fazer - explicou o camisa 3, em entrevista ao LANCE!.

Dracena será um dos titulares na estreia oficial do Verdão na temporada. Neste domingo, às 17h, o time faz seu primeiro jogo no Campeonato Paulista contra o Botafogo-SP, no Allianz Parque. Substituto de Mina, que ainda faz trabalhos físicos, o zagueiro de 35 anos de idade é dono de um currículo recheado de taças: são 16. Por isso, diz com propriedade que, se ganhar é difícil, continuar ganhando é ainda mais complicado.

- Você é o time a ser batido, é o time que todos querem vencer. Atual campeão brasileiro, a responsabilidade aumenta. Alguns jogadores, às vezes, não eram tão conhecidos e hoje todos sabem como jogam. O mais importante é a pessoa manter a tranquilidade, o foco de sempre jogar bem, ajudar a equipe. O mais importante é o Palmeiras, não é o jogador, temos de pensar no Palmeiras e é o que estamos tentando fazer neste ano. Por isso falo que ganhar é muito difícil, mas manter ganhando é muito mais complicado - completou.

Embora seja o campeonato de menor relevância no calendário palmeirense, o Paulista está sendo valorizado por jogadores e comissão técnica. Além de o clube não conquistar o Estadual desde 2008, esta é a oportunidade para que o elenco dê sequência à preparação para a Libertadores. Já campeão do torneio continental em 2011, pelo Santos, Edu Dracena também está atrás do seu tetra no Paulista (ganhou pelo Peixe entre 2010 e 2012).

- Dá mais confiança quando você conquista o título. Eu fui campeão da Libertadores em 2011, ganhando também o Paulista. Uma coisa puxa a outra, o time vai se entrosando cada vez mais. É bacana, está na hora de o Palmeiras ser campeão paulista. Desde 2008 não é, há um bom tempo. É talvez o Estadual mais difícil do Brasil e dá confiança. E a Libertadores agora é até o fim do ano. Dá para conciliar até pelo elenco que a gente tem, que pode jogar qualquer um. Vamos tentar buscar nosso objetivo - completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos