Organização, apoio e 336 minutos em branco: Pablo explica força do Timão

Em quatro partidas disputadas em 2017, sendo três em caráter amistoso e uma oficial, na abertura do Campeonato Paulista, o Corinthians sofreu apenas um gol - logo na estreia, contra o Vasco. Já são 336 minutos sem sofrer gols nos compromissos diante de São Paulo, Ferroviária e São Bento e uma certeza: os trabalhos do técnico Fabio Carille na montagem do sistema defensivo do Timão em 2016 estão dando resultado. Pelo menos é isso que já notou o zagueiro Pablo, que atuou nos dois últimos jogos e explicou os motivos do período em branco da defesa.

- O time todo está de parabéns, podemos frisar o grupo nisso. Na parte defensiva todo mundo está ajudando e isso ajuda muito. Temos que dar sequência, só foram dois jogos e tem muito jogo pela frente. Temos que continuar nessa pegada. O Carille tem pedido marcação forte, começando da parte do ataque para que a bola venha, como é o termo que se diz no futebol, que venha "quebrada" na parte de trás. Então, essa consistência de todo o time ajuda muito a gente que joga atrás. Acredito que não só a parte defensiva, dos zagueiros e volantes, mas também o time todo está bem encaixado - elogiou.

Pablo foi o sétimo reforço anunciado pelo Corinthians para 2017. Ele estava no Bordeaux, da França, foi emprestado por uma temporada e já chegou ao Timão em bom nível físico, pois vinha treinando sem restrições na Europa e só não jogava por opção da comissão técnica. Ele tomou a vaga de Pedro Henrique como titular em apenas dois treinamentos e já atuou em duas partidas, sempre ao lado do paraguaio Balbuena, com quem começa a se entrosar.

- Como eu disse semana passada, o Balbuena parece não ser estrangeiro. Ele fala muito bem português e isso ajuda muito no jogo, para falar alguma coisa rápida e precisa. Está sendo uma parceria muito boa e positiva, acredito que temos muito para evoluir. Vamos organizar tudo que precisa para não sofrer muitos gols esse ano - diz Pablo, satisfeito com o próprio rendimento e também com as marcas positivas do Corinthians em 2017.

- Acredito que consegui manter minha parte de concentração no jogo muito boa, mas é só o começo ainda. Dois jogos e não dá para avaliar ninguém. Tenho muito para mostrar ainda, foram só meus primeiros dois jogos no Corinthians. Tem muito trabalho, tem muito foco para que a gente consiga manter uma regularidade durante o ano todo. Mas claro que é importante não tomar gol. Isso significa que estamos tendo um bom trabalho. Óbvio que se você analisar o ano tem muitos minutos. Temos que trabalhar muito para continuar com essa regularidade - avisa o camisa 3.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos