A um mês de estreia na Libertadores, Santos terá "espião" em dois países

  • Ivan Storti/ Santos FC

O Santos estreia na Libertadores no dia 9 de março, contra o Sporting Cristal, no Peru, mas desde já se preocupa com a logística das viagens durante a primeira fase. Já na próxima semana, o encarregado do clube, Alexandre Ceolin, irá a Lima e Bogotá, na Colômbia, para conhecer a estrutura utilizada pelo time alvinegro em território estrangeiro.

O profissional, que trabalhou no Atlético-MG e também no Santos, fará as viagens para avaliar condições de hotéis e fechar transporte para a delegação nos países vizinhos.

Durante as competições, Ceolin terá que chegar nos destinos pelo menos um dia antes do elenco santista, junto do fisiologista Luis Fernando Barros, para que a alimentação dos atletas possa ser preparada da mesma forma que é feita no Brasil com antecedência, além de identificar possíveis dificuldades.

A preocupação da diretoria santista era ter um profissional que se dedicasse exclusivamente ao Peixe. Geralmente, tanto em competições nacionais como internacionais, os clubes contratam empresas terceirizadas para lidar com questões burocráticas, além de transporte.

A programação do Santos pode mudar de acordo com as necessidades. A comissão técnica vai avaliar se será preciso treinar antes em Lima e Bogotá ou se a viagem poderá ser feita apenas dois dias antes antes das partidas.

Além de Sporting Cristal, do Peru, e Santa Fe, da Colômbia, o terceiro adversário do Peixe sairá do vencedor de Unión Espanhola, do Chile, e Montevideo Wanderers, do Uruguai ou The Strongest, da Bolívia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos