Pablo fala em revanche ante o Audax e pede 'off' após gol pelo Corinthians

O zagueiro Pablo chegou ao Corinthians no início desta temporada, mas sabe muito bem como terminou a participação da equipe no Paulistão do ano passado. A eliminação para o Osasco Audax nos pênaltis, na semifinal, na Arena, não foi esquecida e faz o reencontro entre as equipes ter ares de revanche.

O Timão enfrentará o algoz de 2016 neste sábado, às 17h, fora de casa, pela quarta rodada do Estadual, e Pablo admite a sede por vingança. Mas mais do que isso o defensor faz questão de alertar para os pontos fortes do adversário:

- Sabemos que o Audax vai tocar muito a bola, não vai dar chutão, vai tocar a bola e não vai mudar muito do que fez ano passado, até porque é o mesmo técnico, mesma filosofia. Vamos ter que saber lidar com isso, porque eles querem que o adversário suba muito (as linhas de marcação). O tempo vai ajudar nosso time a encarar. Revanche no futebol sempre tem, porque perdemos deles no ano passado e agora temos a oportunidade de jogar com eles de novo. Agora temos a chance de vencer de novo - comentou.

Responsável por marcar o gol da vitória corintiana sobre o Novorizontino na última quarta-feira, Pablo tem a bola aérea como um de seus pontos fortes. Contudo, ele não quis revelar suas armas após anotar o primeiro tento com a camisa alvinegra:

- É melhor não falar muto se tem jogada ensaiada, vamos deixar em off. Fomos felizes ontem. Toda a parte que estava dentro da área foi importante, Fagner, Jô, Balbuena, todos felizes no momento. Se tem alguma jogadinha vamos deixar quieto - afirmou.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista coletiva de Pablo:

BAIXO PÚBLICO NA ARENA

A gente deve entrar focado independente do número de torcedores no estádio. Claro que isso chama atenção da imprensa, porque o Corinthians joga sempre com o estádio cheio. Nosso objetivo em mente é sempre de vencer.

AUDAX

A gente sabe como o Audax joga, é uma equipe qualificada, que trabalha muito a bola. Temos que entrar conscientes, saber neutralizar os toques deles. Fazendo um jogo bem concentrado vamos entrar mais fortes contra o Palmeiras, serão dois grandes jogos. Temos que ganhar ainda mais força no campeonato e entrosamento.

PROXIMIDADE DOS CLÁSSICOS

A pressão no Corinthians sempre vai ter, no começo ou na décima rodada. Jogar no Corinthians será sempre pressão, sabemos da responsabilidade. Quanto mais jogos, essa concentração e entrosamento serão melhores. Temos que melhorar, mas não está tudo errado. Vamos dar continuidade e melhorar ainda mais.

PRIMEIRO GOL

Emoção é muito grande, um momento marcante da minha carreira. Espero com muito trabalho, muito foco, que eu venha a ajudar a equipe, sempre fazendo gol, tirando bola. Espero dar muitas alegrias para essa torcida apaixonada.

DEFESA BEM EM 2017

Ficamos contentes, mas não é só a parte defensiva que está encaixada, e sim toda a equipe nessa parte de marcação. Se não tiver marcação a bola chega fácil. Estamos consistentes, voltando para marcar. Importante saber que estamos indo pelo caminho correto, é melhorar durante o campeonato.

ANÁLISES PREMATURAS

A gente olha isso, sim. É começo de temporada para todos os grandes, são cinco jogos. É começo, estamos evoluindo. Vamos crescer durante a competição. Mas sabemos que jogar no Corinthians tem responsabilidade, pressão. Acredito que estamos no caminho certo, vamos trabalhar para fazer um grande ano. Cobrança tem que ser individual, eu tenho a minha, sei o que tenho que dar, sei o meu melhor. Temos que melhorar. A cobrança não incomoda, trabalhamos com tranquilidade e seriedade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos