Com problemas na defesa, Santos vai ganhar três reforços em dois meses

  • Divulgação/SantosFC

O número de sete gols levados em três jogos é a principal marca negativa do Santos no início do Campeonato Paulista. Consequentemente, o setor defensivo tem sido o mais cobrado. No entanto, o técnico Dorival Júnior deverá ganhar pelo menos três reforços nos próximos dois meses.

O primeiro deles será na zaga. David Braz, que tem uma lesão muscular de grau 2 na panturrilha direita está na fase final da recuperação e já treina em campo. Nos próximos dias, a prioridade do camisa 14 será readquirir ritmo de jogo para voltar a ser relacionado.

O próximo da lista a deixar o departamento médico após o zagueiro é o goleiro Vanderlei, que fez uma cirurgia na mão esquerda após fraturar o dedo anelar. O arqueiro tinha previsão inicial de retorno de cerca de um mês e deve voltar ao gramado no início de março. A dúvida é se o camisa 1 poderá jogar a estreia do Peixe na Libertadores, no dia 9, contra o Sporting Cristal, no Peru.

Gustavo Henrique, que fez uma cirurgia no joelho esquerdo em outubro, a segunda em sua carreira, já anda pelo campo, assim como Luiz Felipe, que fez a mesma cirurgia um mês depois. De acordo com o cronograma do camisa 6, sua presença nos treinamentos deve acontecer em abril.

Já apto a jogar, o recém-contratado Cleber aguarda sua chance. O técnico Dorival Júnior admitiu ter preocupações em aprimorar o sistema defensivo, mas não deu indícios se fará mudanças. Nos treinamentos, o camisa 31 mostrou ter velocidade e estar em boa forma.

O Santos inscreveu Cleber, Lucas Veríssimo e Yuri, que é volante de origem, no Paulistão. O argentino Noguera não será inscrito e não está nos planos do treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos