Andrés se reaproxima, mira futebol e não descarta candidatura no Timão

Ex-presidente e ex-superintendente de futebol do Corinthians, Andrés Sanchez tem se reaproximado e mira novamente um cargo no clube. Após ajudar na articulação contra o impeachment de Roberto de Andrade e ter êxito, Andrés diz querer "voltar a ajudar".

Em entrevista depois da votação do Conselho Deliberativo que barrou o processo de impeachment, Andrés disse que Roberto de Andrade "errou em algumas atitudes na administração, mas sem cometer dolo", apontou que é preciso delegar funções no clube e afirmou que espera mudanças do presidente já a partir desta terça-feira. Ele, por outro lado, lembrou da sua rotina em Brasília por conta do cargo de deputado federal (PT-SP).

- Não sei nem se o Roberto é intransigente, mas óbvio que um clube de futebol, ainda mais o Corinthians do tamanho que é, tem que delegar e dividir poderes, senão não consegue administrar. Você sozinho não consegue ver tudo no clube. É importante que ele tenha entendido isso e que a partir desta terça já comece a mudar - afirmou Andrés, antes de ser questionado se gostaria de ajudar na gestão.

- Com certeza, o presidente sabe disso, tem outras pessoas tralhando para isso, ele vai entender. Eu não tenho tempo, ajudo com opinião, infelizmente estou em Brasília e não dá para viver o dia a dia aqui. Mas tem gente competente aqui que vai ajudar o presidente - acrescentou.

Mesmo em Brasília, Andrés ocupou o cargo de superintendente de futebol do clube em 2015. Na época, ele participava de decisões e até negociava à distância. Já no início deste ano, sugeriu um projeto para auxiliar na gestão de Roberto de Andrade, com um grupo formado por pessoas influentes no Parque São Jorge, incluindo o próprio Andrés e Luis Paulo Rosenberg, ex-diretor de marketing.

Agora, com o processo de impeachment barrado no Conselho Deliberativo, Andrés não descarta se candidatar para a presidência em fevereiro de 2018. Ele pode exercer o cargo novamente após esperar duas eleições.

- Eu nunca vou falar não para o Corinthians, mas vou lutar bastante e tentar não ser (presidente) - disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos