Casal colombiano abre bar temático da Chape. Dono dá detalhes ao L!

"Que escutem, de todo o continente, sempre recordaremos a campeã Chapecoense". Os versos cantados por 40.000 colombianos durante homenagem à Chape, em 30 de novembro, se materializaram a 500 metros do estádio Atanasio Girardot, onde aconteceu o histórico tributo às vítimas da tragédia. Ali, um quarteirão ao lado de onde Chapecoense e Atlético Nacional deveriam ter iniciado a final da Copa Sul-Americana-2016, surgiu há duas semanas o Chapecoense Café Bar, um bar temático sobre o clube de Chapecó - que também é um memorial aos jogadores falecidos. O local tem pôsteres, escudos da Chape e até fotos dos atletas que estavam no voo 2933 da LaMia.

O casal colombiano Juan David Pemberty e Verónica Peña foi responsável por abrir o estabelecimento e está no comando. Ambos são empresários locais e desejavam começar um bar no fim do ano passado. Porém, com o acidente da Chapecoense, eles decidiram que o comércio iria homenagear o time catarinense. Desde então, foram meses de muito trabalho em busca de imagens e objetos para personalizar o lugar da melhor maneira possível.

Juan e a esposa Verónica são torcedores do Atlético Nacional e estavam no tributo à Chapecoense no estádio Atanasio Girardot. Aquele dia deixou o coração do casal mais brasileiro. Juan atendeu a reportagem do LANCE! para um papo especial e não escondeu a felicidade em estar falando com o Brasil.

- Somos irmãos - disse Juan, que em seguida detalhou o movimento no bar:

- Muitas pessoas entram para ver as fotos, para falar sobre o que aconteceu... Temos muitos visitantes, turistas... Muitos estão curiosos com o bar, tiram fotos e nos agradecem por ter feito essa homenagem. E eu fico sem palavras.

O Chapecoense Café Bar serve bebidas e lanches, com destaque para o cachorro quente. O local também oferece um drinque com a temática do clube: é o "Fascinante Chapecó", feito com uísque, suco de limão e maça. O bar, no entanto, não tem nenhuma licença por parte da Chapecoense e nem dos familiares dos jogadores falecidos.

Destaca-se na decoração do bar um painel com fotos em 3D e em acrílico dos 22 jogadores que estavam no avião. Os sobreviventes Alan Ruschel, Follmann e Neto têm as imagens coloridas. Já os demais foram retratados em preto e branco. Há também uma miniatura do avião em uma das paredes. (veja imagens das fotos em 3D e da réplica do avião na galeria que abre a nota)

No último dia 12, Atlético Nacional e Águilas Doradas se enfrentaram no Atanasio Girardot, em duelo válido pela terceira rodada do Campeonato Colombiano. Foi o primeiro jogo do Atlético Nacional no estádio após a abertura do bar. A torcida lotou o estabelecimento no "esquenta" para a partida e exaltou a Chapecoense. Times unidos para sempre.

- Ainda há uma grande comoção pela Chape quando se fala de futebol em Medellín. Todos ainda dizem: "Meu Deus, eles não mereciam o que aconteceu". A Chapecoense, sem dúvida, está marcada em nossos corações - finalizou Juan.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos