Mirassol entra na Justiça por dívida do Fluminense em venda do Ceifador

  • MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

O Mirassol entrou na Justiça para cobrar do Fluminense a dívida referente à compra do centroavante Henrique Dourado, negociado em junho de 2016. O clube paulista não recebeu a segunda parcela da transferência, de R$ 2,6 milhões, que deveria ter sido paga pelo Tricolor no último mês de dezembro.

Na ação, que corre na 5ª Vara Cível do Rio de Janeiro, o ex-presidente Peter Siemsen é réu assim como o Fluminense. Notificado pela Justiça, o clube das Laranjeiras não vai se manifestar sobre o assunto.

Com contrato válido até junho de 2020, Henrique Dourado foi anunciado como reforço do Fluminense em julho de 2016. Na época, o Tricolor pagou a primeira parcela da transferência. O valor deste pagamento, confirmado pela direção do Mirassol, foi de R$ 4 milhões.

Vindo do Vitória de Guimarães, de Portugal, o Ceifador não rendeu o esperado no segundo semestre de 2016 Foram 14 partidas e apenas dois gols. O jogador teve sua saída especulada na virada do ano, mas as conversas não avançaram.

Com a confiança de Abel Braga, Henrique Dourado iniciou 2017 como titular e herdou a camisa 9, vaga desde a saída de Fred, em junho. Com seis gols em seis jogos na temporada, o atacante está conquistando também a torcida.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos