'Sangue no olho': juiz erra feio, mas Jô resolve Dérbi com gol de raça no fim

O árbitro Thiago Duarte Peixoto cometeu um erro histórico ao expulsar Gabriel sem qualquer motivo no fim do primeiro tempo. O negócio é que a torcida do Corinthians já tinha avisado durante o treino aberto da véspera do Dérbi: "É sangue no olho, é jogo da vida". Na raça de Jô, aos 42 minutos do segundo tempo, o Timão superou a lambança da arbitragem e venceu o Palmeiras no primeiro clássico do ano do centenário por 1 a 0.

O clássico estava sendo muito brigado até o lance capital. Brigado no bom sentido, de disputa por espaço, com intensidade e, naturalmente, pouca qualidade técnica. O Corinthians acertou uma bola no travessão de Fernando Prass logo aos dois minutos, com Gabriel. O Palmeiras devolveu, com chute de Keno após batida de lateral de Jean e desvio de Mina aos 23. Apostas de Fabio Carille e Eduardo Baptista para o Dérbi, Maycon e Keno chamavam atenção em um jogo intenso, com poucos espaços e bem disputado.

Era um clássico normal, daqueles que podiam ser resolvidos a qualquer momento. Até que Thiago Duarte Peixoto quase estragou tudo.

Aos 45 minutos do primeiro tempo, Keno puxou contra-ataque, foi puxado por Maycon e desabou após dividida de Pablo. Notou bem os nomes? Maycon e Pablo. Exibido e equivocado, o árbitro mostrou cartão amarelo a Gabriel. Era o segundo, que causou a expulsão. O problema é que o Gabriel nem participou do lance, estava por perto pro Corinthians não ter inferioridade numérica. Só isso. Os auxiliares tentaram corrigir a lambança, os jogadores do Corinthians tentaram argumentar, os palmeirenses mostraram absoluta falta de fair-play e acusaram o cara errado. E o jogo seguiu.

A partir dali o Dérbi perdeu muito do encanto, mas continuou em disputa. Com um a menos, o Corinthians tentou se segurar. E o Palmeiras martelou: cruzamento perigoso de Jean, gol impedido de Mina após cruzamento de Guerra, chute de Willian no travessão e cabeceio de Keno após lançamento de Guerra com bela defesa de Cássio. O Corinthians tentou se reorganizar e segurar a pressão. Carille e Eduardo Baptista mantiveram o duelo tático, com mudanças para povoar os setores de defesa e ataque, respectivamente.

Kazim saiu ovacionado pela torcida corintiana e deu lugar a Jô, que perdeu posição justamente para o Dérbi. Mas clássico tem dessas coisas... após chutão para o ataque, Guerra foi desarmado por Maycon, que serviu Jô. O camisa 7 bateu por baixo de Fernando Prass e Itaquera explodiu. É sangue no olho.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 X 0 PALMEIRAS

Local: Arena Corinthians, São Paulo (SP)

Data-Hora: 22/2/2017 - 21h45

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto

Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse

Público/renda: 30.727 pagantes/R$ 1.535.887,00

Cartões amarelos: (COR), Vitor Hugo, Jean, Felipe Melo e Raphael Veiga (PAL)

Cartões vermelhos: Gabriel (2º Amarelo) (COR)

Gols: Jô (42'/2ºT) (1-0)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel; Romero (Paulo Roberto, aos 45'/2ºT), Rodriguinho, Maycon e Léo Jabá (Moisés, aos 35'/2ºT); Kazim (Jô, aos 42'/2ºT). Técnico: Fabio Carille.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; Felipe Melo (Thiago Santos, aos 11'/2ºT); Keno, Michel Bastos, Raphael Veiga (Guerra, no intervalo) e Dudu; Willian (Alecsandro, aos 25'/2ºT). Técnico: Eduardo Baptista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos