Árbitro chora, admite erro em Dérbi e afirma: 'Espero continuar a carreira'

Com a voz embargada e os olhos ainda vermelhos após chorar, o árbitro Thiago Duarte Peixoto realizou um pronunciamento no qual admitiu ter errado ao expulsar o volante Gabriel, do Corinthians, no clássico contra o Palmeiras. Ele deixou a Arena, em Itaquera, apenas uma hora e meia depois do Dérbi e mostrou temor pelo futuro de sua carreira.

Questionado se achava que poderia ficar marcado pelo equívoco no clássico desta quarta-feira, Peixoto deu um depoimento emocionado:

- Já deve ter marcado. Escolhi ser árbitro de futebol, escolhi isso para vida. Se não tiver preparado para os erros e acertos... Se a comissão confiou em mim para estar aqui é porque eu merecia. Espero que eu continue minha carreira. É um aprendizado, é difícil errar em um clássico, em um jogo da importância como essa. Mas foi o que escolhi para mim - declarou.

- Já passei por momentos delicados na minha vida pessoal e agora é um momento delicado na minha vida profissional. Espero com muita fé e força de vontade continuar minha carreira. Seguir, como segue todo mundo quando segue todo mundo quando comete um equívoco no trânsito, perde um gol, que usa uma palavra errada quando jornalista. Não estou querendo justificar. Apliquei o cartão amarelo e vermelho para a pessoa errada, mas espero do fundo do meu coração que minha carreira continue - completou o árbitro.

O lance polêmico aconteceu aos 45 minutos do primeiro tempo, quando Keno disparou em uma jogada de contra-ataque e foi puxado por Maycon, Thiago Duarte Peixoto, porém, entendeu que a falta foi cometida por Gabriel, que já tinha cartão amarelo. Ele, então, deu o segundo cartão ao camisa 5 do Timão, provocando a ira dos jogadores e da Fiel torcida.

Mesmo alertado do erro pelo quarto árbitro e um de seus auxiliares, o árbitro persistiu no erro. Depois, contudo, ele comentou o que aconteceu:

- Houve um contra-ataque do Palmeiras, e as diretrizes são que quando se impede um ataque promissor por segurar o adversário você tem que aplicar o cartão amarelo, foi o que fiz. Só que para o jogador errado. Quem faz a falta por agarrar é o Maycon. Como sei disso? Após a partida temos feedbacks de nossos diretores de arbitragem. Por que me confundo? Quando há o lance, um jogador, se não me engano o Pablo, zagueiro do Corinthians, ele dá uma chegada dura por baixo, e eu fico preocupado. Quando levanto a cabeça, vejo o Gabriel na minha frente. Erro? Sim. Mas aquilo me influenciou na decisão, olhei para ele e apliquei o cartão amarelo erroneamente para o Gabriel. Era para o Maycon - comentou.

- Fui questionado pela comissão de arbitragem com relação de ter sido informado pelo quarto árbitro. Só que o que foi questionado com os assistentes é que eles estavam achando que eu tinha dado a falta por baixo, do Pablo, e não foi essa falta que eu marquei. Eu dei a falta por puxão do Maycon e dei o cartão para o Gabriel erroneamente. Foi por isso que ficou a dúvida: "Por que o quarto árbitro te avisa e você não vai com ele?" Não é que não fui com o quarto árbitro, somos uma equipe de arbitragem, e há questionamentos pelo rádio e frontalmente. E ele me fala que quem fez a falta por baixo foi o Pablo. Eu digo "não, estou dando a falta por puxão do Gabriel". E ninguém tem a informação certa, não temos câmera. Dei o cartão erroneamente para o Gabriel - prosseguiu o árbitro.

Embora tenha reconhecido o erro em entrevista, Thiago Duarte Peixoto alegou em sua súmula que Gabriel foi o responsável pela falta. Assim, o volante terá de cumprir suspensão no próximo jogo da equipe, sábado, contra o Mirassol.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos