ATUAÇÕES: Gatito segura o Olimpia e garante o Botafogo na fase de grupos

A classificação do Botafogo para fase de grupos da Copa Libertadores tem um herói: Gatito Fernández. O goleiro paraguaio entrou na etapa final, pegou três cobranças e o Botafogo eliminou o Olimpia, na noite desta quarta-feira, em pleno Defensores del Chaco. Triunfo por 3 a 1 nas penalidades - após revés no tempo normal (1 a 0). Veja, abaixo, as notas do L! para jogadores e técnicos.

BOTAFOGO

6,5

Helton Leite

Saiu apenas por lesão. Fez duas boas intervenções, passando confiança que não tinha em outras ocasiões. Parecia ter ganhado a posição.

6,5

Marcelo

Improvisado, cumpriu bem o papel de marcar Benítez, o melhor jogador do Olimpia. Fez o possível no lance do gol do time paraguaio.

5,5

Carli

Foi bem, de um modo geral. Mostrou imposição como capitão. No lance do gol, ficou vendido no bate-rebate. Parece em bom ritmo.

5,5

Emerson Silva

Bem no jogo aéreo, também fez uma partida regular. Um pouco mais discreto do que o companheiro de zaga. Não comprometeu.

6,5

Victor Luís

Um verdadeiro leão na marcação. Mais uma vez, não deu chances para o lado direito rival. Assim como praticamente todo o time, atacou pouco.

6,0

Airton

Firme na marcação, fazia boa partida, mas saiu no segundo tempo, quando o poder de marcação do time já não era mais o mesmo.

6,0

Matheus Fernandes

Ficou preso à marcação, como o jogo pedia. Mas mostrou bastante tranquilidade. Vai ganhando cada vez mais espaço no Botafogo.

6,5

Bruno Silva

Mais uma vez, correu durante todo o jogo. Provocou e foi provocado pela torcida paraguaia, mas não se abalou. Atuou pelos dois lados do meio.

4,5

João Paulo

Não deu o dinamismo ofensivo que é capaz. E o time sentiu muita falta, principalmente, no segundo tempo, quando foi pressionado.

5,0

Camilo

Fez um primeiro tempo de razoável para bom, mas caiu bastante na segunda etapa, quando precisou, por vezes, ser centroavante.

6,5

Rodrigo Pimpão

Responsável pelo ímpeto ofensivo do Botafogo, fez o que lhe foi possível. Sentiu falta de um centroavante. No caso, Roger, que não entrou.

5,5

Gilson

Entrou no intervalo, mas limitou-se a marcar. Não conseguiu dar a profundidade necessária pelo lado esquerdo, que ocupou no meio.

9,0

Gatito Fernández

Entrou pela lesão de Helton Leite, defendeu três pênaltis, contra o rival de infância e contra a desconfiança de muitos. Um dia de herói!

5,5

Guilherme

Tentou dar velocidade e eficiência no segundo tempo. Mas nem a velocidade conseguiu empregar. Também precisava de Roger.

5,0

Jair Ventura

O time jogou e marcou bem no primeiro tempo. No segundo tempo, não conseguiu manter a mesma pegada. A superação foi nos pênaltis.

OLIMPIA

6,5

Azcona

Fez boas defesas nas poucas chegadas do Glorioso no ataque.

6,5

Ferreira

Firme nas poucas vezes em que precisou intervir.

6,0

Cañete

Boa atuação, mas teve pouco trabalho pelo seu setor.

6,5

Pellerano

Bem na marcação, e ainda ajudou na saída de bola.

6,5

Giménez

Deu trabalho pelo lado esquerdo, mas faltou contundência.

4,5

Fernández

Assim como no primeiro jogo, foi muito pouco produtivo.

6,0

Riveros

Cão de guarda, fez o que lhe é habitual. Somente a proteção.

6,5

Ortiz

Surpreendeu algumas vezes com bons chutes de longe.

5,5

Benítez

Foi quem mais tentou pelo Olimpia, mas foi bem marcado.

5,0

Mouche

Teve movimentação, mas poucas vezes foi incisivo.

7,0

Montenegro

Letal na finalização que levou o jogo para os pênaltis.

4,5

Santa Cruz

Tentou fazer o trabalho de pivô. Mas foi limitado no jogo.

4,5

Bogado

Não conseguiu incomodar tanto o Glorioso.

4,5

Mendoza

Outro que não deu trabalho ao Glorioso.

6,5

Pablo Repetto

Na marra, no abafa, fez o time paraguaio ir aos pênaltis.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos