Com pequeno atraso, Flamengo ganha tempo na Ilha com o Maracanã

Com o anúncio da estreia do Flamengo na Libertadores no Maracanã, contra o San Lorenzo, o clube carioca terá mais tempo para as obras no Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. A previsão inicial era de que o estádio da Portuguesa estivesse pronto para a estreia do Rubro-Negro na Libertadores, no próximo dia 8. O diretor geral do clube, Fred Luz, admite que há um pequeno atraso nos trabalhos.

- Como é uma obra, não é completamente previsível. Temos algum atraso lá sim, mas temos alternativa lá na Ilha. Nossa preferência era no Maracanã, sem eles queríamos a Ilha e tínhamos também um plano C - disse o dirigente à Fox Sports.

O vice-presidente de patrimônio do Flamengo, Alexandre Wrobel, não se diz preocupado com o prazo para entrega do Luso-Brasileiro.

- Começamos a construção no início de janeiro e tivemos que refazer um estádio inteiro. Não estamos fazendo um estádio para um só jogo, são para três anos, com opção de renovação por mais três. Obras dessa magnitude sempre têm alguns imprevistos, mas não tem nada de anormal - garante.

O Flamengo vem fazendo uma série de melhorias que antes não estavam previstas no Luso-Brasileiro. Atualmente, o Rubro-Negro está resolvendo a iluminação, melhorando vestiários e colocando cadeiras nas arquibancadas. O estádio terá capacidade para cerca de 20 mil pessoas e vem sendo caracterizado com as cores do clube, em vermelho e preto. O contrato de utilização é de três anos, com opção de renovação por mais um triênio.

A diretoria rubro-negra diz que ainda negocia a venda dos naming rights do Luso-Brasileiro. O estádio será palco de um série de ações de marketing do clube ao longo deste ano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos