Libertadores: Fla no Maracanã gera repercussão discreta na Argentina

Em meio a imbróglios em segmentos extracampo, o Flamengo deu, na última quarta-feira, uma ótima notícia ao seu torcedor: informou que a estreia na Copa Libertadores, diante do San Lorenzo, será no Maracanã, em duelo a ser realizado no dia 8 de março.

O anúncio do Rubro-Negro, que pegou até os flamenguistas de surpresa, também repercutiu na imprensa argentina - ainda que de forma muito discreta. A nota sobre o assunto no jornal "Olé" cita o estado de "semi-abandono" do local. O "La Nación", por sua vez, não postou uma linha sequer.

Procurado pelo LANCE! para comentar o assunto, o repórter Diego Paulich, do "Olé", foi sucinto e categórico ao analisar o palco da estreia da equipe de Diego Aguirre, atualmente terceira colocada no Campeonato Argentino.

- O San Lorenzo sempre soube que teria um duro adversário como o Flamengo no grupo (4, que tem ainda Atlético-PR e Universidad Católica). Agora, sabe que fica ainda mais forte por jogar no Maracanã. Obviamente que todos aqui sabem sobre o estádio, mas o time de Aguirre não irá mudar seu planos esportivos por causa disso - disse Paulich.

NO SAN LORENZO

Distante da dura realidade vivida no futebol carioca, os argentinos, de fato, pouco deram espaço para debates acerca do Maraca. O site do San Lorenzo, por exemplo, ignora a confirmação do local da peleja. Curiosamente, até as redes sociais ficaram incólumes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos