Potiguares, paulistas, goianos e cearenses são os torcedores que mais morrem e matam no Brasil

A primeira morte ligada ao futebol que se tem registro ocorreu em outubro de 1988, em São Paulo. A última foi domingo, em Curitiba, quando um torcedor do Coritiba de apenas 17 anos foi atingido por um tiro de um policial que fazia a escolta das organizadas do clube. Nesse período de 28 anos, o país registrou nada menos do que 304 vítimas em consequência da violência desenfreada no futebol. Mas qual torcida mais causou as mortes? Qual torcida mais sofreu com tal intolerância? Respostas que virão agora neste levantamento exclusivo do LANCE!.

Do total de vítimas e causadores ao longo da história, potiguares, goianos, paulistas e cearenses são os torcedores mais bem colocados nesse ranking que, certamente, não traz nenhum orgulho e satisfação às histórias dos seus clubes. A rivalidade entre os principais clubes desses estados é o combustível (leia-se desculpa) para agressões, utilização de armas de fogo, emboscadas... intolerância total.

O Rio Grande do Norte é o estado que mais se destaca negativamente. Os torcedores do América-RN somam as maiores vítimas, com 22 mortes registradas desde 1988. Como não poderia ser diferente, o seu maior rival ABC está no topo dos maiores causadores, com 21 mortes, sendo 18 de torcedores alvi-rubros - confusões com outras torcidas são responsáveis pelas outras vítimas.

A rivalidade em Goiás é barril de pólvora para colocarem esmeraldinos e colorados em posições de destaque nos dois rankings. Os torcedores do Vila Nova ocupam a quarta colocação entre as vítimas (17) e a sexta entre os causadores (14). Já os do Goiás, por sua vez, ocupam a sétima posição entre os que perderam a vida (13) e a quinta posição entre os que tiraram a vida (15) dos outros torcedores.

Os paulistas também ganham holofote no topo dos dois rankings. Os torcedores do Corinthians ocupam a vice-liderança dos que mais morreram (17) e estão em terceiro entre os que mais mataram (18). O São Paulo, por sua vez, está na terceira posição entre as vítimas (17). Os palmeirenses estão em sétimo entre os que mais causaram mortes (13).

Fortaleza e Ceará são dois clubes que também são mal representados por suas torcidas nesses rankings. O Tricolor é o sexto entre as vítimas (14) e a quarta torcida que mais matou no país (15). Já os alvinegros estão em oitavo entre as vítimas (12) e na nona posição entre os que mais causaram as mortes (12).

Em tempo: vale lembrar que há casos de vítimas e causadores que não há informação e/ou não tem time do coração.

POLÍCIA, QUATRO MORTES

As mortes ligadas ao futebol não estão relacionadas apenas aos torcedores. De 1988 para cá, a Polícia Militar também fez suas vítimas. Mais precisamente, quatro perderam a vida em consequência das armas de quem estava no estádio para garantir a proteção e a segurança dos presentes.

O primeiro caso registrado foi em outubro de 2005. O botafoguense Wilson Pompeu de Araújo, de 29 anos, foi morto a tiros durante uma confusão no estádio Luso-Brasileiro. Segundo familiares, o torcedor teria corrido em direção aos PMs para pedir ajuda para escapar de uma agressão, mas acabou sendo confundido pelos policiais com um dos agressores e acabou assassinado. Os disparos foram feitos pelo soldado Ademilton da Mota Nunes, do Comando de Policiamento da Capital, que estava cedido para o policiamento do jogo. Wilson foi levado para o Hospital Geral de Bonsucesso, mas não resistiu aos ferimentos. O caso foi registrado na 37ª DP, na Ilha do Governador.

O segundo caso ocorreu em Brasília, em dezembro de 2008. O são-paulino Nilton César de Jesus, de 26 anos, foi baleado na nuca por um policial militar pouco antes do início do jogo contra o Goiás. Ele morreu quatro dias depois, no Hospital de Base do Distrito Federal. Em janeiro de 2012, policial que matou torcedor foi condenado por homicídio culposo.

Oito anos depois, em fevereiro de 2016, uma nova vítima da PM: Gustavo Anderson Araújo Silva, o Dinho, de 19 anos, torcedor do Fortaleza. Após o jogo contra o River (PI), houve confronto entre torcedores da TUF (Torcida Uniformizada do Fortaleza) e da Cearamor (torcida organizada do Ceará). A Polícia Militar foi acionada e separou a briga entre as torcidas. No entanto, um policial perseguiu Gustavo, mais conhecido entre os amigos como Dim. Há vídeo que mostra o torcedor sendo atacado pelas costas.

A última vítima policial foi também a última morte de um torcedor brasileiro. E ocorreu no último domingo, em Curitiba. Leonardo Henrique da Rocha Brandão, de 17 anos, morreu ao ser baleado por um policial militar (PM) nos arredores do estádio Couto Pereira. De acordo com a corporação, a PM fazia escolta dos torcedores coxa-brancas para levá-los à Arena da Baixada, quando houve tumulto entre torcida e policiais. Em meio à confusão, o torcedor foi atingido por um tiro no peito, disparado por um sargento. A PM afirma que, a princípio, o disparo foi acidental. O jovem chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Cajuru, no bairro Cristo Rei, em Curitiba, mas não resistiu a uma cirurgia de emergência. A PM diz que já afastou o sargento de suas funções e abriu um inquérito policial militar para apurar as circunstâncias da morte.

RANKING DAS MORTES NO FUTEBOL BRASILEIRO:

AS VÍTIMAS

América-RN - 22

Corinthians - 17

São Paulo - 17

Vila Nova - 17

ABC - 16

Fortaleza - 14

Goiás - 13

Ceará - 12

Flamengo - 12

Palmeiras - 12

Botafogo - 10

Time desconhecido - 10

Paysandu - 10

Remo - 10

Vasco - 9

Treze - 8

Atlético-MG - 7

CRB - 7

Sergipe - 7

Cruzeiro - 6

CSA - 6

Internacional - 6

Sport - 6

Vitória - 6

Botafogo-PB - 5

Confiança-SE - 5

Coritiba - 5

Santa Cruz - 4

Náutico - 3

Baraúnas-RN - 2

Campinense - 2

Joinville - 2

Ponte Preta - 2

Santos - 2

ASA - 1

Atlético-PR - 1

Avaí - 1

Figueirense - 1

Fluminense - 1

Gama - 1

Grêmio - 1

Guarani - 1

Novo Hamburgo-RS - 1

Paraná - 1

Pelotas-RS - 1

Potiguar-RN - 1

OS CAUSADORES

ABC - 21

América-RN - 18

Corinthians - 18

Fortaleza - 15

Goiás - 15

Vila Nova - 14

Palmeiras - 13

Vasco - 13

Ceará - 12

Paysandu - 12

São Paulo - 12

Flamengo - 11

Time desconhecido - 10

Remo - 9

Campinense - 8

Cruzeiro - 8

CSA - 8

CRB - 7

Santa Cruz - 7

Atlético-PR - 6

Bahia - 6

Confiança - 6

Grêmio - 6

Atlético-MG - 5

Sport - 5

Botafogo-PB - 4

Fluminense - 4

Policial - 4

Sergipe - 4

Santos - 3

Botafogo - 2

Potiguar - 2

Treze - 2

Aimoré - 1

Avaí - 1

Baraúnas - 1

Brasil-RS - 1

Ceará/Fortaleza - 1

Corinthians/Palmeiras - 1

Coritiba - 1

Ferroviário-CE - 1

Guarani - 1

Internacional - 1

Joinville - 1

Marcílio Dias - 1

Ponte Preta - 1

Souza-PB - 1

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos