Presidente do Corinthians promete ir à FPF contra juiz: 'Tem de ser banido'

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, saiu da Arena revoltado com o árbitro Thiago Duarte Peixoto, que expulsou erradamente o volante Gabriel no clássico contra o Palmeiras, nesta quarta-feira. O dirigente do Timão prometeu ir à Federação Paulista de Futebol ainda nesta quinta e disse que o juiz tem de ser banido. No Dérbi, Gabriel recebeu o segundo cartão amarelo por uma falta cometida, na verdade, por Maycon.

- Errar faz parte, mas o quarto árbitro tem imagem, o bandeira avisou: "não foi o cinco (número do Gabriel), foi o 30 (de Maycon). Ele bateu no peito e disse "deixa comigo". Está de brincadeira, para não falar outra coisa, não quero ofender ninguém. Ele é um pavão, gosta de aparecer. Chamou a responsabilidade para ele? Aguenta. Está brincando com o Corinthians. Está achando que o Corinthians é o que para fazer o que fez? Amanhã (quinta), antes de abrir, estou na Federação - disparou Roberto de Andrade, antes de ser questionado se iria pedir para Thiago Duarte Peixoto não apitar mais jogos do Corinthians.

- Vou pedir que ele não apite mais jogo de ninguém. Não só do Corinthians, de ninguém. Ele viu que não foi o Gabriel que estava no lance. Se não viu, se enganou, faz parte. Para que estão lá o quarto árbitro e o bandeira. "Não foi o número cinco, foi o 30". Volta atrás, acerta e segue o jogo. Ele irritou, tirou um jogador numa partida como essa. Ele tirou um jogador. O que ele está querendo? Não precisa ser muito inteligente para dizer - insinuou o presidente corintiano.

Roberto de Andrade também disse que Thiago Duarte Peixoto tem de ser banido do futebol após o erro no Dérbi desta quarta-feira. O dirigente ainda afirmou que o quarteto de arbitragem não foi ao vestiário do Corinthians "nem para pegar a assinatura da súmula", e sim o delegado do jogo.

- Não sei o que dá para fazer, ele tem que ser banido do futebol, não pode nem ser torcedor, nem ver jogo, tem que passar a quilômetros de um estádio de futebol - declarou.

Questionado se o Corinthians tentaria anular a expulsão de Gabriel, o presidente do Timão se mostrou mais preocupado com uma punição ao árbitro.

- Vamos ver amanhã (quinta) com o jurídico, ver o que pode ser feito. Não estou preocupado com a suspensão do Gabriel, estou preocupado com o árbitro, ele vai prejudicar outro amanhã - encerrou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos