Yuri encara jogo 'como uma final' para acabar com jejum do Santos

A pressão sobre o Santos aumentou após o terceiro jogo sem vencer, assim como o jejum. Já são dois jogos sem balançar as redes. Tudo isso faz com que o Peixe chegue no jogo contra o Botafogo-SP, no sábado, às 17h, pela sexta rodada do Paulistão, com obrigação de vencer. Para isso, o clima entre os jogadores é de final.

Quem explica é o volante e zagueiro Yuri, que deixou um pouco de lado o rotineiro bom humor para falar sério após a série de derrotas e empate.

- Estando em um time como o Santos, todo jogo é final. E vamos encarar assim o próximo. Entraremos em campo para dar o nosso melhor. Em casa temos que buscar a vitória. O Dorival é uma pessoa que ajuda muito a gente. Vamos jogar por nós, pela comissão técnica e pelos jogadores. Somos uma família. Vamos procurar se ajudar e encarar esse jogo como uma final - disse em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

Apesar de ter sofrido quatro gols nos últimos três jogos, a defesa do Alvinegro parece estar sofrendo menos do que o ataque. O último gol foi no clássico contra o São Paulo, marcado por Copete, no dia 15 de fevereiro.

Assim como o técnico Dorival Júnior, os jogadores acreditam que houve evolução tática no empate com o Ituano, mas o detalhe que ainda não foi acertado foi o último passe.

- Está tendo uma evolução. Nós controlamos o jogo e criamos chance. Mas estamos pecando no último passe e finalização. Vamos treinar e melhorar a cada jogo - concluiu.

O Peixe treina na tarde desta quinta-feira e encerra a preparação na manhã de sexta-feira, no CT Rei Pelé.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos