Empresário compara o início de Gatito no Figueirense e no Botafogo: 'Com moral assim, f...'

Depois de ser contestado em alguns jogos e ver Helton Leite assumir a meta alvinegra, a partida com o Olimpia foi a redenção para Gatito Fernández neste começo de trajetória no Botafogo. Os três pênaltis defendidos que classificam o Glorioso para a fase de grupos da Libertadores marcam um recomeço para o arqueiro. E ele viveu situação parecida quando chegou no Figueirense. E quem afirma isso é o próprio empresário do atleta, Régis Marques.

- Se você lembrar o início dele no Figueirense, era contestado no começo também. Mas com moral assim, f... - lembrou, em entrevista ao L!, o empresário muito atuante em negociações entre jogadores e times paraguaios e o futebol brasileiro. Ele aproveitou para lembrar do histórico de pênaltis do arqueiro.

- Falei com ele por Whatsapp, antes do jogo. Ele achava que não ia começar jogando, mas só soube na hora. Mas no ano passado, de sete pênaltis, ele pegou cinco. E o Olimpia não treinou pênaltis... - revela o agente, ao L!.

O representante de Gatito Fernández também tem clientes no rival eliminado pelo Glorioso. Entre eles, dois que foram parados pelo paredão alvinegro.

- O Mendoza, que bateu no meio, e o Benítez, são meus jogadores. Precisava pegar pênalti de dois meus? Vou dar uma porrada nele - gargalhou.

O próprio Gatito admitiu ter estudado os cobradores do Olimpia-PAR antes do confronto, no desembarque do Botafogo no Rio de Janeiro, na última quinta-feira. No caso de Mendoza, o arqueiro lembrou de uma cobrança vista por ele no final de semana anterior da decisão no Defensores del Chaco.

- Sim, eu já conhecia ele. No domingo anterior, ele tinha batido um pênalti no meio. Ele bateu forte no jogo, mas eu pude pegar - celebra o heroi alvinegro.

No fim, o empresário de Gatito lembrou da rivalidade do arqueiro com o time do Olimpia, pelo fato de ser torcedor assumido do rival Cerro Porteño. Régis revelou, inclusive, um contato do presidente do Olimpia antes do acerto com o Botafogo. Mas, na ocasião, a paixão acabou falando mais alto para o goleiro.

- Fico imaginando o presidente do Olimpia. Há três meses, o presidente chamou ele para ir jogar lá, mas o Gatito não queria, por causa do Cerro. E agora, eliminando eles como foi... - completa Régis.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos