Zé Ricardo ainda não definiu time titular do Flamengo e avalia entrada de Berrío na equipe

O técnico Zé Ricardo diz que ainda tem dúvidas na escalação do Flamengo para o clássico contra o Vasco, neste sábado, pela semifinal da Taça Guanabara. O treinador contou que ainda vai definir o time e avalia a entrada do colombiano Orlando Berrío na equipe para este duelo em Volta Redonda.

- Treinamos algumas coisas ontem e hoje, inclusive coisas que me agradaram para surpreender o Vasco. Ainda não defini a equipe que começa jogando. Estamos levando 20 atletas para Volta Redonda, vamos definir com calma. Ainda não decidi se o Berrío vai começar jogando ou se fica no banco - disse o treinador rubro-negro.

Com Luis Fabiano relacionado pelo lado do rival, o treinador admitiu que é preciso ter atenção com o centroavante.

- Luis Fabiano é um grande artilheiro, sabemos disso. A preocupação tem que existir com o Vasco em geral, precisamos vigiá-lo de maneira mais atenta se for a campo. Temos que encarar o jogo com todos os cuidados, mas sabemos que o Flamengo tem suas armas. Queremos vencer o clássico e conquistar a vaga na semifinal da Taça Guanabara - comentou.

Zé Ricardo foi questionado diversas vezes, durante a entrevista coletiva, sobre o amargo jejum do Flamengo contra o Vasco. O Rubro-Negro não vence o rival há nove partidas, mas isso não tira o sono do treinador.

- História escrita não se muda. O que podemos fazer é uma história diferente daqui para frente. Como eu, alguns atletas não participamos desta escrita. Mas o momento é totalmente diferente, vamos tentar nos impor na partida - lembrou o treinador, referindo-se aos casos de Diego, Trauco, Réver, Muralha, Rômulo e Rafael Vaz.

Como de costume em clássicos, Zé Ricardo não vê favorito neste duelo. No entanto, é bom lembrar que o Flamengo tem a vantagem do empate para avançar à final da Taça Guanabara.

- É muito difícil falar sobre favoritismo em clássico. Estamos caminhando para sermos protagonistas das partidas, mas isso não significa que somos favoritos. Tivemos agora um exemplo em São Paulo, onde o Corinthians teria dificuldade, com um jogador a menos (Gabriel foi expulso contra o Palmeiras), e acabou vencendo. São vários exemplos. Temos que render dentro de campo para vencer a partida - destacou.

O treinador ainda fez um pedido de paz entre os torcedores neste duelo.

- Sobre a paz, é fundamental entendermos e passar este recado. O futebol faz parte da cultura do povo brasileiro, como cultura não consigo enxergar isso descambando para qualquer tipo de violência. Fiquei chateado com os episódios de violência antes do jogo contra o Botafogo no Engenhão. A presença de torcedores com suas famílias traz luz para os jogadores e comissão técnica. Espero que tudo corra bem fora das quatro linhas - pediu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos