Flu resiste à pressão do Madureira e está na decisão da Taça Guanabara

Longe da movimentada Zona Sul e Centro do Rio de Janeiro, os 2.339 foliões tricolores que foram ao Los Larios, em Xerém, viveram um sábado de carnaval dramático. Apesar da apresentação do Fluminense ter passado longe da nota 10, o empate sem gols com o Madureira garantiu o clube na final da Taça Guanabara. A decisão será no próximo domingo.

100% na fase de grupos, Abel Braga mostrou preocupação com o clima de favoritismo do Tricolor. O técnico pediu ao time uma atuação sem oba-oba e fantasia. Mas os jogadores não pareceram ter entendido o pedido. O time não apresentou a harmonia que fez o Flu ser dono de um futebol envolvente nos jogos passados.

O Madureira, que nada tinha a ver com a atuação ruim do rival, entrou em campo no ritmo das melhores baterias d'O Berço do Samba. Seja da Portela, seja do Império Serrano, pode escolher. A velocidade de Douglas Lima, na ponta-esquerda, e a presença de Souza, na área, incomodoram demais o sistema defensivo do Tricolor. Renato Chaves, com um corte preciso, evitou o gol do camisa 9 adversário na melhor chance do primeiro tempo.

Porém, o pior para o Fluminense ainda estava por vir. Como uma chuva forte que cai na Marquês de Sapucaí e atrapalha os desfiles das escolas de samba, Douglas Lima atropelou Gustavo Scarpa em entrada dura. O Fluminense perdeu o camisa 10 e principal ritmista, que não voltou para a segunda etapa.

A equipe treinada por PC Gusmão não quis saber de paradinha e voltou ainda mais atenta. Foram duas chances claras logo de cara. A defesa do Flu, que não sofreu gols nos cinco jogos do Estadual, estava irreconhecível. Em vacilo de Henrique, o meia Júlio César ficou frente a frente com seu xará, que fez grande defesa. Na sequência, Esquerdinha cruzou e Souza quase abriu o placar.

A entrada de Richarlison deu vida nova ao ataque do Flu, mas o Madureira seguiu mandando no jogo. Após bola na trave de Jorge Felipe, Douglas impediu contra-ataque com falta e recebeu o segundo amarelo. O zagueiro Jorge Felipe virou centroavante no fim. O drama do Fluminense seguiu até os últimos minutos. Aos 49, o tricolores respiraram aliviados com o fim do jogo no Los Larios.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0X0 MADUREIRA

Local: Estádio Los Larios, em Xerém (RJ)

Árbitro: Rodrigo Carvalhaes (RJ)

Auxiliares: Michael Correa e Thiago Henrique Farinha (RJ)

Renda/Público: Ainda não divulgado / 1.992 pagantes (2.339 presentes)

Cartões amarelos: Renato Chaves, Henrique Dourado e Douglas (FLU); Jorge Felipe, Douglas Lima, Luciano e Souza (MAD)

Cartão vermelho: Douglas (FLU)

FLUMINENSE: Júlio César; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Douglas, Sornoza e Scarpa (Marquinho, Intervalo); Wellington (Richarlison, Intervalo) e Henrique Dourado (Pierre, 30'/2ºT) - Técnico: Abel Braga

MADUREIRA: Rafael; Ruan, Diego Guerra, Jorge Felipe e Wellington Saci; Leandro Carvalho. Rezende, Luciano (Jeferson Maranhão, 24'/2ºT) e Júlio César (Soares, 12'/2ºT); Douglas Lima (Esquerdinha, Intervalo) e Souza Técnico: PC Gusmão

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos