Mina revela conversa e diz que Borja pretende "fazer história" no Palmeiras

  • Cesar Greco/Fotoarena

"Yerry, quero jogar no Palmeiras e fazer história lá". Foi o que Miguel Borja disse ao amigo Yerry Mina quando o zagueiro o procurou para saber como estavam as negociações, ainda no ano passado. Neste sábado, a espera que durou quase quatro meses chegará ao fim: o artilheiro, campeão da Libertadores pelo Atlético Nacional (COL), está relacionado e deve entrar no segundo tempo do jogo contra a Ferroviária, no Allianz Parque.

"Ficou um pouco difícil e tive que apertar para ele vir (risos). Mas ele sempre quis vir para cá, no primeiro dia que falamos sobre isso ele me falou: 'Yerry, quero jogar no Palmeiras e fazer história lá'. Ele queria estar aqui com a gente e isso ajudou muito na negociação", contou Mina, que já se imagina comemorando gols com danças típicas da Colômbia ao lado de seu colega de seleção.

"Ele sabe, ele sabe (risos)", brincou.

O namoro entre Palmeiras e Borja começou em novembro do ano passado e só virou casamento no dia 9 de fevereiro de 2017. Durante este tempo, a ansiedade de todas as partes envolvidas na situação só aumentou.

A mais evidente é a dos torcedores, que desde o início das conversas lotaram as redes sociais do jogador com pedidos para que ele viesse e lotaram o Aeroporto de Guarulhos para carregá-lo nos braços em sua chegada ao Brasil, em 11 de fevereiro. A expectativa é de que, com a convocação do goleador para o duelo contra a Ferroviária, o público seja alavancado - 19 mil ingressos foram vendidos antecipadamente, antes de se ter certeza sobre a presença dele.

Borja também ficou muito ansioso, primeiro pelo acerto e depois pela estreia. Durante a negociação, ele chegou a enviar a Alexandre Mattos um vídeo em que seu filho aparecia cantando o nome do Palmeiras. Quem o encontrou logo depois do desembarque em Guarulhos atesta que o calor da torcida o impressionou e o deixou ainda mais motivado. "Que loucura", "que alegria", "que emoção", foram algumas das manifestações do atleta e de seu estafe.

"Ele está muito preocupado com o físico dele. Quer jogar logo", disse uma pessoa ouvida pelo jornal Lance! naquela ocasião.

Borja ainda não está em sua plenitude física, tanto que sua presença na lista de relacionados para o jogo desta tarde sempre foi uma incógnita. A relação, aliás, foi divulgada inicialmente sem o nome dele, que depois acabou aprovado pela preparação física. A expectativa é de que o colombiano jogue por no máximo 30 minutos durante a etapa final, até porque ele perdeu os treinos de quarta e quinta para viajar ao Uruguai, onde recebeu o troféu "Rei da América 2016".

Inicialmente, o clube estava preparando o jogador para o dia 8 de março, data da estreia na Libertadores, já que ele foi contratado quando a lista de inscritos no Paulistão já havia sido enviada. Com a lesão grave de Moisés, o Palmeiras fez a substituição.

Borja foi contrato por 10,5 milhões de dólares (cerca de R$ 32 milhões), valor integralmente bancado pela Crefisa. O Verdão ficará com 70% dos direitos. Ele será apresentado às 11h deste sábado, na Academia. O número da camisa ainda é um mistério.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos