Santos luta contra 'sina' da Arena e trabalha para ter artilheiro a tempo

  • Ivan Storti/ Santos FC

Por si só, o clássico entre Corinthians e Santos tem grande valor para os dois lados. Mas o deste sábado, no duelo que acontecerá na Arena, às 18h30, o jogo tem grande peso principalmente para o visitante da Baixada Santista. Além de ser o último duelo antes da estreia na Libertadores, uma vitória fora de casa pode colocar o Peixe na zona de classificação do Grupo D do Paulistão. Mas para isso acontecer, o Alvinegro Praiano trabalha para ter todos os titulares à disposição, principalmente pelo fato de que jogar desfalcado em Itaquera significa um resultado adverso.

Nas três derrotas que sofreu no estádio do Timão, o Santos teve problemas com desfalques e alterações táticas em duas. No último revés, em junho do ano passado, pelo Brasileirão, o Peixe entrou com uma formação alternativa, sem atacantes de ofício e desfalcado por Lucas Lima e Ricardo Oliveira e com seis meio-campistas. O Corinthians levou a melhor com gol de Giovanni Augusto.

Na estreia do Santos na Arena, em novembro de 2014, o então técnico Enderson Moreira decidiu tirar Leandro Damião do time e escalar Serginho no meio, além de ter sacado Mena na lateral esquerda para dar lugar ao garoto Caju. No fim, também 1 a 0 para o mandante após falha de Bruno Uvini, zagueiro que era reserva naquele momento.

Para que as baixas não sejam um obstáculo desta vez, o departamento médico do Peixe e a comissão técnica trabalham para tentar recuperar Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira, pilares do time de Dorival Júnior.

O volante está fora há quatro jogos por conta de uma lesão muscular de grau 2 na panturrilha direita, mas voltou a treinar na última terça-feira. Já o meia, que sofreu estiramento no joelho esquerdo, voltou a campo apenas para trabalhos físicos. Ambos são dúvida para o clássico.

O quadro de Ricardo Oliveira também é uma incógnita para o treinador. Autor de dois dos três gols que o Santos marcou no estádio, o artilheiro ficará na academia durante a maior parte da semana e deve participar apenas no último treinamento, na véspera do jogo.

O camisa 9 levou 15 pontos na cabeça, na região da orelha direita, após um choque em uma dividida no jogo contra o Botafogo-SP, no último sábado. Ele deve evitar contato com bola até retirar os pontos, mas tem chances de atuar no clássico.

Caso consiga colocar em campo todos que deseja, Dorival vai escalar o Santos com: Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo (Cleber), Yuri e Zeca; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno, Copete e Ricardo Oliveira.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos