Contrato com principal revelação da base vira prioridade para o Santos

  • Divulgação/SantosFC

    Rodrygo (camisa 11) em jogo do Santos

    Rodrygo (camisa 11) em jogo do Santos

16 anos, gols e títulos com a camisa do Santos, elogios, assédio de clubes da Europa e contrato com a Nike antes da 6ª série. Os feitos do atacante Rodrygo Goes parecem inalcançáveis até mesmo nos videogames, mas são realidade na Vila Belmiro e obrigam a diretoria do Peixe a ter pressa para fazer o primeiro contrato profissional.

De acordo com a legislação, o vínculo profissional só pode ser feito a partir dos 16 anos. Rodrygo chegou à idade no dia 9 de janeiro, mesmo período em que a diretoria já se reunia com seus representantes para tratar do contrato.

A pressa dos dirigentes santistas se deve pelo assédio de clubes europeus. Observadores de clubes da Inglaterra, Espanha e Itália têm conhecimento dos números apresentados pelo jovem atacante e já viram imagens de suas performances com a camisa alvinegra.

Uma reunião está marcada para os próximos dias, já que os primeiros contatos entre a empresa Un1que Football e dirigentes do Alvinegro não foram o suficiente para selar o acordo.

Os representantes de Rodrygo querem, além de aumentos gradativos por temporada, um plano de carreira para o atleta, como ações publicitárias e um projeto de imagem.

Inicialmente, Rodrygo inicia a temporada de 2017 na categoria sub-17, que só terá competições para disputar em abril. Porém, técnicos de categorias acima, além do próprio Dorival Júnior, já observam o atacante com atenção. Dorival não descarta chamar o jovem com mais frequência para completar treinos e ser observado pela comissão técnica do profissional.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos