Presidente do Timão nega concessões e banca diretor de futebol e gerente

Mesmo sofrendo muita pressão política para fazer mudanças na cúpula do futebol do Corinthians, o presidente Roberto de Andrade, garantiu a permanência dos dois principais dirigentes do departamento. Segundo ele, o gerente Alessandro Nunes e o diretor Flavio Adauto só deixarão o clube antes do fim de seu mandato, em fevereiro de 2018, caso queiram.

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, o mandatário alvinegro falou que não fez nem fará concessões por conta do processo de impeachment, do qual se salvou.

- Eu não vendi a alma ao diabo, não. O que fiz foi ouvir pessoas. Gerir papéis, finanças é fácil, difícil é lidar com pessoas, egos, sentimentos. Tinha que gente que estava querendo mais carinho, algo que realmente eu posso ter falhado - afirmou presidente, que disse ter se aproximado de pessoas que querem ajudá-lo e também o Corinthians.

Sobre o retorno do deputado federal (PT-SP) Andrés Sanchez ao dia a dia do futebol alvinegro, o dirigente desconversou e alegou que nunca deixou de ter relação próxima com o ex-presidente.

Roberto de Andrade também confirmou que Rodriguinho tem renovação de contrato encaminhada e que a prorrogação do vínculo de Marciel por quatro anos está acertada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos