Eduardo Baptista fala em usar o time 'mais inteiro' contra o São Paulo

A condição física dos jogadores do Palmeiras após a estreia na Libertadores será fator primordial para a definição da equipe que começará o clássico contra o São Paulo, às 16h de sábado, no Allianz Parque. Eduardo Baptista fala em utilizar quem estiver "mais inteiro".

"Temos um clássico sábado, temos um jogo de Libertadores depois (contra o Jorge Wilstermann, na quarta seguinte)... A gente projeta jogo a jogo. Lógico que temos um plano estabelecido, um plano de metas, mas a preocupação é montar a melhor equipe, ou a que estiver mais inteira, porque temos jogo difícil no sábado", disse o técnico do Palmeiras.

Na zaga, o técnico pode poupar Edu Dracena e dar ritmo de jogo a Mina, que será titular contra o Jorge Wilstermann, já que Vitor Hugo cumprirá suspensão. Como vai ser obrigado a descansar na sequência, o próprio Vitor Hugo deve fazer dupla com o colombiano. Zé Roberto, aos 42 anos, também é candidato a descansar - Egídio é quem deve começar na lateral-esquerda.

O desfalque de Felipe Melo no meio de campo já é certo, porque ele está suspenso pelo terceiro amarelo. Uma opção é deixar Thiago Santos como primeiro volante e promover o retorno de Tchê Tchê, recuperado de lesão no ombro esquerdo, ao lado dele.

Borja, que tem feito trabalhos extras para recuperar a condição física e saiu com câimbras aos 39 minutos do segundo tempo contra o Tucumán, é outro que pode ser preservado. Keno é outro que saiu desgastado. Caso ambos sejam poupados, Willian pode comandar o ataque e Guerra pode entrar na armação.

Fernando Prass, que saiu com dores nas costelas, e Jean, que convive com um incômodo no joelho, também serão avaliados. O mesmo vale para Dudu, que vem de sequência de jogos. O Palmeiras retornou de Tucumán logo após a partida, desembarcando em Guarulhos na madrugada desta quinta. O elenco só volta a treinar na véspera do Choque-Rei, quando tudo isso será decidido.

Um possível time para sábado teria Fernando Prass, Jean, Mina, Vitor Hugo e Egídio; Thiago Santos e Tchê Tchê; Michel Bastos, Guerra e Dudu; Willian.

"O Palmeiras tem uma equipe muito qualificada, jogadores de ponta. Contra o Tucumán, pusemos a melhor equipe que tínhamos à disposição dentro do sistema que quisemos jogar. Para sábado, vamos ver a melhor equipe. Independentemente da equipe e do esquema, o espírito é esse. Demos exemplo de como vai ser o Palmeiras. Vamos tentar jogar, quando tecnicamente não conseguir atingir os objetivos, é na força, disposição, na dobra de marcação", completou Eduardo.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos