Reservas do São Paulo fazem jogo-treino contra sub-20; veja destaques

Enquanto as atenções da torcida se concentraram na recuperação de Cueva para o clássico contra o Palmeiras na oitava rodada do Campeonato Paulista, o técnico Rogério Ceni usou a quinta-feira para fazer testes e observar atletas pouco utilizados do elenco. O Mito promoveu jogo-treino no CT da Barra Funda contra a equipe sub-20 e acompanhou tudo da arquibancada, ao lado do auxiliar Michael Beale.

Os titulares ficaram apenas na piscina e no Reffis para trabalhos regenerativos, enquanto a equipe alternativa entrou em campo com Lucas Perri, Wellington, Lugano, Lucão e Caique; Jucilei, Araruna e Lucas Fernandes; Shaylon, Neilton e Chavez. Renan Ribeiro, que deve ganhar chance daqui duas partidas, Lyanco e Kal, fora da lista de inscritos do Campeonato Paulista, atuaram no sub-20.

Não foram muitas emoções no primeiro tempo da atividade, que teve o auxiliar Pintado como árbitro e muitos gritos do treinador da base, André Jardine, e de Perri e Lugano. Os dois não paravam um minuto de orientar os companheiros, principalmente para tentar ajudar Wellington, improvisado na lateral direita e muito exigido por Léo Natel.

Do lado esquerdo, Caique era discreto, mas eficiente na marcação. Jucilei dominou o meio de campo e apresentou boas credenciais para ser titular contra o Palmeiras, às 16h deste sábado no Allianz Parque. Araruna deu boa dinâmica pela direita e Lucas Fernandes chamou a responsabilidade para criar. As melhores jogadas saíram dos pés do meia, principalmente quando incluíam tabelas com Shaylon, Neilton e Chavez, por outro lado, pouco produziram.

Na etapa final, Lugano, Jucilei, Araruna e Neilton saíram de campo. Lyanco formou a zaga com Lucão, as laterais e o posto de Araruna foram preenchidas por garotos da base, com Wellington passando para a cabeça da área e Caique ocupando a ponta esquerda. Nessa posição, o mais novo promovido ao elenco principal apareceu muito mais, com dribles e boas tabelas.

Do time sub-20, vale o destaque para Militão, que jogou como zagueiro e foi muito bem na marcação a Chavez. Enquanto a atividade se arrastava sem gols, Gilberto, Douglas, Buffarini e Wellington Nem trabalharam com o supervisor Charles Hembert e o preparador físico Pedro Campos em circuitos de futevôlei e uma espécie de tênis com os pés, que gerou até discussão sobre as regras e por Nem supostamente não saber perder. Gilberto riu de tudo depois.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos