Amigo de Bruno, Macarrão tem Habeas Corpus negado pelo STF

Na última quinta-feira, Marco Aurélio Mello, ministro do STF, negou o pedido de Habeas Corpus protocolado no início da semana pela defesa de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, amigo do goleiro Bruno e condenado a 15 anos de prisão pela morte de Eliza Samudio em 2010.

Inicialmente, a defesa de Macarrão pediu a extensão do Habeas Corpus dado ao Bruno à Macarrão. A defesa do amigo do goleiro, porém, desistiu do pedido nos últimos dias e iria pedir a anulação na Justiça.

De acordo com o advogado de Macarrão, Wasley Cesar de Vasconcelos, a condenação de seu cliente já foi dada até na segunda instância, o que não aconteceu com o ex-arqueiro do Flamengo.

Macarrão está em regime semiaberto em uma Penitenciária em Pará de Minas. De dia, ele trabalha como auxiliar de serviços gerais em uma igreja e também estuda. Por ter essa 'vida dupla', ele deve ter uma progressão para o regime aberto no início do ano que vem.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos