Apesar de sonho, Brigatti descarta efetivação: 'A hora vai chegar'

O jogo diante do Corinthians será o segundo de João Brigatti no comando da Ponte Preta. Apesar de 'cobrir' a saída do técnico Felipe Moreira, na última semana, o interino garante que não é o momento de pensar numa efetivação, mesmo tendo o sonho de um dia assumir o comando principal da equipe alvinegra.

- Eu sou funcionário da Ponte no cargo de auxiliar e agora virei interino. Sempre que a diretoria me chamar, vou tentar fazer um grande trabalho, em qualquer função. Vislumbro, sim, ser treinador, estou me preparando há muito tempo para isso, e a hora vai chegar, pode ter certeza. Mas neste momento seria muito importante ter um novo treinador - explicou Brigatti.

Até o momento, a Ponte segue sem um nome para assumir o comando do grupo alvinegro. As recentes divergências políticas na gestão da Macaca agravam a situação, uma vez que o planejamento terá de ser alterado para a disputa do Brasileiro, no início em maio.

- Pelo momento difícil que vive politicamente, a Ponte precisa de um treinador para preparar a equipe para o Brasileiro. Estamos bem no Paulista, mas todos sabem que a Ponte precisa permanecer na elite, e uma preparação adequada seria o ideal - concluiu o interino.

Neste domingo, a Ponte, líder do Grupo D, com 14 pontos, recebe o Corinthians, que tem a melhor campanha no geral, com 18, às 16h (de Brasília), no Moisés Lucarelli, em Campinas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos