ATUAÇÕES: Dudu recebe a maior nota do Choque-Rei

Participativo e decisivo: assim foi Dudu na goleada do Palmeiras por 3 a 0 sobre o São Paulo, neste sábado, no Allianz Parque. O camisa 7 abriu o placar com um golaço de cobertura aos 45 minutos do primeiro tempo e mostrou muita disposição para ajudar os companheiros. Por tudo isso, o atacante foi escolhido pelo LANCE! como o melhor jogador do Choque-Rei.

Já os jogadores do São Paulo receberam, no geral, notas abaixo da média. Confira abaixo as avaliações para os jogadores e técnicos de ambos os times.

ATUAÇÕES > PALMEIRAS

Bruno Cassucci (brunoalmeida@lancenet.com.br)

6,5

Fernando Prass

Não teve de realizar nenhuma defesa espetacular, mas foi seguro todas as vezes que exigido. Só pecou em algumas reposições por afobação.

6,5

Fabiano

Se lançou bastante ao ataque, sobretudo no segundo tempo, quando deu dois ótimos cruzamentos. Exagerou nos erros de passe. Correto atrás.

7,0

Mina

Firme e bem posicionado, ganhou a maioria das disputas. Cometeu erros na saída de bola, mas não comprometeu. Perigoso pelo alto no ataque.

6,5

Vitor Hugo

Chegou atrasado e mereceu levar o cartão amarelo. Assim como seu parceiro, foi eficiente na marcação. Teve boa chance no primeiro tempo.

6,5

Egídio

Começou errando muitos passes, mas cresceu depois. Roubou a bola no primeiro gol, quase marcou de cabeça no segundo tempo e marcou bem.

7,0

Thiago Santos

Bem postado, demonstrou muito empenho e foi quem mais roubou bolas. Na transição ofensiva, só errou quando tentou dar lançamentos.

7,0

Michel Bastos

Criou a primeira boa chance do jogo, mas foi no segundo tempo que se destacou. Correu, deu carrinhos... e começou a jogada do terceiro gol.

7,5

Tchê Tchê

Sem ritmo, começou um pouco "preso", mas cresceu de produção e deu dinâmica ao meio alviverde. Marcou e atacou bem. Fez belo gol.

7,0

Guerra

Apagado no primeiro tempo, melhorou quando teve mais espaço e após a entrada de Borja (que desperdiçou ótimo passe). Fez o terceiro gol.

8,0

Dudu

Quando o time não jogava bem, era quem mais procurava o jogo. Ajudou muito na marcação também. Fica com a melhor nota pelo golaço!

6,0

Willian

Isolado no ataque, brigou muito com os zagueiros, mas recebeu poucas bolas e produziu pouco. Melhor chance foi em chute no segundo tempo.

6,0

Borja

Entrou com melhor movimentação que a de Willian, mas chutou por cima a grande chance que teve. Um impedimento e poucos toques na bola.

6,0

Keno

Entrou com o jogo decidido e foi discreto. Arriscou alguns dribles, correu bastante, mas perdeu bolas e cometeu faltas.

6,0

Jean

Também apareceu pouco no tempo em que ficou em campo. Ajudou a fechar espaços, acertou doze passes e errou apenas um.

7,5

Técnico: Eduardo Baptista

Com muita pressão na bola e bom posicionamento defensivo, anulou o time sensação neste início de ano. Vitória do Palmeiras teve o dedo dele.

ATUAÇÕES > SÃO PAULO

Marcio Porto (marcio@lancenet.com.br)

4,0

Denis

Fez uma grande defesa em cabeçada de Egídio, mas sofreu três gols, um deles adiantado, embora não tenha a culpa maior no lance.

4,0

Buffarini

Que pesadelo foi marcar Dudu... Derrapada determinante para o Palmeiras abrir o Palmeiras abrir o placar.

3,5

Douglas

Muito mal na saída de bola, colocando o time em perigo, inclusive no primeiro gol do Palmeiras. Desse jeito, não tem vaga no time.

5,5

Rodrigo Caio

Pareceu desatento nos minutos iniciais, quando quase entregou uma bola em passe errado para Jucilei. Sem falhas cruciais.

6,5

Júnior Tavares

Mesmo com o time em dificuldade para sair, conseguiu ir ao ataque. Foi o melhor da defesa. Quase marcou de falta.

6,5

Jucilei

Muita eficiência na marcação e precisão nos desarmes e passes enquanto esteve em campo. Vai ser importante para o time.

4,5

João Schmidt

Pecou em excesso nos passes, sua principal virtude. Em posição diferente no início, teve dificuldade para se encontrar. Jornada para esquecer.

5,5

Cícero

Apareceu muito pouco à frente, como é de costume. Limitou-se a tentar controlar o jogo, mas não teve sucesso.

5,5

Thiago Mendes

Teve oportunidades importantes no primeiro tempo, mas escolheu mal as jogadas. Escalado mais à frente, rendeu pouco.

5,5

Luiz Araújo

A bola chegou pouco e também não estava inspirado como de costume. Nem conseguiu levar perigo.

5,5

Pratto

Teve duas boas oportunidades, mas desperdiçou, uma em cada tempo. Sem brilho, valeu o esforço por jogar com o nariz quebrado.

6,0

Wellington Nem

Deu mais velocidade pelo lado direito e passou a incomodar mais, cavando faltas. Mas o time também não ajudou.

6,0

Lucas Fernandes

Entrou em uma cilada, quando o time já estava vendido no jogo. Mas tem qualidade e precisa ser trabalhado.

6,0

Araruna

Garoto pouco pôde colaborar diante do cenário desastroso na maioria do tempo que esteve em campo. Não tem culpa.

4,5

Técnico: Rogério Ceni

Sem o melhor jogador do time (Cueva), apostou em uma estratégia mais contida, mas não deu certo. As mudanças não surtiram efeito.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos