São Paulo decreta luto de três dias por morte de conselheiro nº 1

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, decretou luto de três dias no clube por conta do falecimento do conselheiro João Brasil Vita, no último sábado. Brasil Vita era o sócio de matrícula número 1 e, consequentemente, o conselheiro número 1 do clube.

No sábado, na partida contra o Palmeiras, no Allianz Parque, foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem ao ex-dirigente do São Paulo, morto aos 95 anos.

Nascido em São Paulo no dia 3 de maio de 1922, João Brasil Vita se formou pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco em 1946 e seguiu com sucesso a carreira de advogado. Foi vereador da Câmara Municipal de São Paulo de 1960 a 2000 (dez mandatos consecutivos) e prefeito interino do Município de São Paulo em 1973.

- O São Paulo vive um momento de tristeza pela perda do nosso magnífico conselheiro João Brasil Vita, nosso sócio número 1, homem culto, orador invulgar e são-paulino extremado - afirmou o presidente Leco, em nota de pesar divulgada pelo clube no site oficial.

No São Paulo, Vita foi presidente do Conselho Deliberativo de 1980 a 1982 e de 1982 a 1984, presidente do Conselho Consultivo de 2011 a 2014, diretor Jurídico de 1951 a 1954, diretor Social de 1954 a 1956 e segundo Secretário da Diretoria Executiva de 1966 a 1968.

Em nome da Diretoria, do Conselho Deliberativo e de todo o quadro associativo do clube, o São Paulo prestou solidariedade à família e amigos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos