FA vai investigar racismo da torcida do Millwall contra Son, do Tottenham

A vitória do Tottenham por 6 a 0 sobre o Millwall no último domingo pela Copa da Inglaterra foi marcada por um episódio lamentável. O sul-coreano Son Heung-min, autor de três gols, ouviu gritos racistas da torcida rival.

Son foi alvo de gritos que o ironizavam e diziam que ele fazia promoção de DVDs. "Três por cinco". A referência preconceituosa afirma que todos os asiáticos são vendedores de camelô. Depois do primeiro gol do coreano, Kyler Walker apontou para os torcedores possivelmente tentando denuncia-los pelo canto.

A Federação Inglesa de Futebol (FA) afirmou que vai investigar o caso e diz que está consciente do caso. A entidade também espera relatório de Martin Atkinson, juiz da partida, um pronuciamento dos dois clubes e da polícia para aí sim dar início ao processo.

- Condenamos fortemente o uso de linguagem racista. Vamos repassar todas as nossas filmagens para as autoridades que podem ajudar na identificação de qualquer um responsável pelos cantos do jogo - afirmou o Tottenham.

- O Millwall liderou no caminho contra a discriminação e vai continuar fazendo isso. O clube está dando assistência à FA na investigação e não fará mais comentários até o processo estar completo - comentou o Millwall.

O treinador do Millwall, Neil Harris, afirmou não ter ouvido nada, mas disse que, caso se confirme, o clube irá tomar providências. Mauricio Pochettino também disse que não ouviu e declarou que Son não reclamou no vestiário.

- Queremos que as pessoas aproveitem o jogo, não queremos nada que tire o foco do que conseguimos na competição. (Episódios assim) errados na sociedade e é errado no futebol - disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos