Jogador do Shenhua pode ficar sem salário por pisão violento em Witsel

Marcada pela cobrança desastrosa de pênalti de Alexandre Pato, a partida entre Shanghai Shenhua e Tianjin Quanjin ainda rendeu outros episódios. Qin Sheng, do Shenhua, deu um pisão de propósito em Axel Witsel e recebeu um cartão vermelho na hora. No entanto, o presidente de seu clube não achou o suficiente e resolveu aplicar uma punição maior.

Qin Sheng poderá ficar sem receber seu salário até o final da atual temporada. Wu Xiaohui, presidente do Shanghai, considerou o ocorrido tão desnecessário que já começou a pensar nessa possibilidade. O clube ainda multou o atleta em ¥ 300 mil (cerca de R$ 135 mil) e o obrigou a treinar com os reservas até o fim da camapanha do Shenhua neste Campeonato Chinês, que acabou de começar.

"O comportamento extremo e irracional de Qin Sheng manchou a imagem do clube, do futebol de Shanghai e até mesmo do futebol chinês. Todos os esforços feitos por outros têm ido por água abaixo por causa dele, de sua atitude. Quando ele recebeu um cartão amarelo em um jogo da pré-temporada e antes da partida contra o Tianjin Quanjian nós o advertimos sobre seu comportamento. Mas nossos repetidos avisos não adiantaram e não impediram que ele fizesse aquilo com Witsel. Não acho que ele deu o pisão por causa do calor do momento", disse Wu Xiaohui.

Já o jogador se manifestou por meio de suas redes sociais e pediu desculpas pelo lance infeliz.

"A falta foi estúpida. Meu comportamento pessoal acabou afetando a equipe inteira. Quero me desculpar com os torcedores, os dirigentes do clube e a comissão técnica. Como um jogador profissional, eu não deveria ter pensado em vingança. Tenho que respeitar a decisão do árbitro", escreveu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos