Caso Victor Ramos tem novo episódio e julgamento será 4 de abril

A polêmica do 'caso Victor Ramos', que movimentou o noticiário esportivo no final de 2016, ganhou um novo episódio nesta segunda-feira: o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), que tem sede em Lausanne, na Suíça, atendeu ao pedido da diretoria do clube e marcou o julgamento para o dia 04/04.

Coincidentemente, a data é a mesma do aniversário de 108 anos do Internacional. A data tem a aprovação da diretoria colorada já que é antes do início do Brasileirão, seja da Série a ou B.

Dependendo do resultado, o time gaúcho pode se salvar do rebaixamento e empurrar o Leão para a segundona. Se o Vitória for punido no TAS, uma outra confusão entra em campo: o Estatuto do Torcedor prevê que o regulamento de uma competição seja registrada com até 60 dias de antecedência.

A principal competição de clubes do Brasil começa no dia 13/05. O Colorado já tentou recorrer à CBF e ao STJD, em vão. O Tribunal, aliás, sequer aceitou o pedido do Inter para o julgamento do Vitória.

O clube gaúcho tenta provar no Tribunal a suposta escalação irregular do zagueiro Victor Ramos, ex-Vitória, durante jogos do Campeonato Brasileiro da última temporada. Com este processo, a intenção é conseguir uma vitória jurídica visando a anulação do rebaixamento colorado à Série B.

RELEMBRE

?A denúncia por parte do Internacional está relacionada à transferência de Victor Ramos, ex-jogador do Palmeiras para o Vitória. Na ocasião, o atleta estava emprestado ao Verdão pelo Monterrey, do México, e, quando acertou com o Rubro-Negro, procedimentos da negociação não seguiram as recomendações do TMS, sigla que remete ao Sistema de Mercado de Transferências.

O Internacional ainda alegou a que o registro do jogador foi feito de forma irregular, porque o empréstimo de Victor Ramos do Monterrey para o Vitória aconteceu como se fosse transferência nacional, já que o Certificado de Transferência Internacional (ITC, sigla em inglês) estava ainda no Brasil, uma vez que, na ocasião, o defensor defendia o Palmeiras.

O time gaúcho, que brigava com o Vitória contra o rebaixamento, trouxe o caso à tona, mesmo com o assunto tendo sido "enterrado" no começo do ano passado, quando o Bahia também questionou a condição de jogo de Victor Ramos.

O Colorado juntou um documento no STJD alegando má fé do Leão. O Inter também pediu a perda de pontos da equipe baiana no Brasileiro. A procuradoria do STJD ouviu as partes envolvidas, inclusive a CBF, e concluiu que não havia irregularidade. O caso chegou ao conhecimento da Fifa, que também deu aval ao Vitória para continuar escalando Victor Ramos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos