Vladimir discorda de críticas ao Santos vê possibilidade de seguir como titular: 'Ter esperança'

No Santos há dez anos, o goleiro Vladimir vê um dos momentos mais difíceis na relação com a torcida. Na noite de segunda-feira, a Vila Belmiro foi pichada, mas o arqueiro discordou das colocações do protesto.

No ato de vandalismo, as frases foram direcionadas a Zeca e a jogadores religiosos.

- Não vi as manifestações na Vila, mas a gente não vai encarar como uma ofensa. Cada qual tem sua religião. Cada um crê no que quer. Panela nunca existiu no Santos. Completo dez anos em abril e em todos esses anos nunca vi panela. Jogador tem que render e treinador vai optar por quem estiver melhor - disse, rebatendo críticas.

Sobre seu momento individual, o camisa 12 admitiu estar lisonjeado com os elogios do técnico Dorival Júnior, mas vê a sombra de Vanderlei, antigo titular. O camisa 1 está retornando de lesão e deverá ser relacionados nos próximos jogos.

Vladimir, no entanto, mantém a esperança de seguir na meta do Santos.

- Agradeço o elogio, fico contente porque é fruto do nosso trabalho. Sei como é difícil substituir um ídolo, mas não posso ficar preocupado e acreditar no meu potencial. Um goleiro reserva tem que ter esperança, fazer boas atuações e se acontecer de permanecer como titular, tenho que dar sequência no trabalho - finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos